Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ai minha Pretinha, como vou sentir saudades...

Ai minha Pretinha, como vou sentir saudades...
de te pegar no colo todos os dias,
de sentir o seu cheirinho inconfundível,
de ficar te fazendo dengo toda hora, por qualquer motivo,
de brincar com você todos os dias no nosso quintal de casa,
de dar aqueles banhos que você não gostava com muita água e sabão,
de ver você toda assanhada depois do banho dentro de casa,
de ver você pegar o chinelinho da mamãe, e levar ele pra sua caminha, e de ficar braba por tentarem pegá-lo de volta...
de convidar você para assistir televisão no sofá da sala,
de brincar de jogar e pegar pedras (umas de suas brincadeiras favoritas),
de brincar de jogar bexiga cheia de água para você estourá-la, toda feliz...
de ver você na calçada toda molhada por causa dessas brincadeiras,
de chegar em casa, e não ver mais você no portão me esperando,
de perturbar você quando estava comendo, só para você ficar brabinha comigo,
de pegar sua coleira e te mostrar, pois você sabia que iríamos passear,
de ver você arrastar a coleira para lá e para cá, tentando passear novamente,
de passear de carro, e deixar o vidro aberto para você sentir aquele vento gostoso em suas orelhas,
de fazer cócegas em sua barriguinha...(você adorava isso),
de escutar todos os dias o seu latido, eterna guardiã de seu lar...
de saber que sempre que eu abrisse a porta, você estaria lá me esperando,
de deitar na rede e ver você pedindo para colocá-la ali também,
de ver seu cíume de não deixar ninguém chegar perto de seu dono,
de ver como eu era tão importante para você, pois quando eu voltava de minhas viagens, você não sabia o que fazia de tanta felicidade...
de sua companhia que nunca será substituível,
ai...como sentirei saudades...

Hoje perdi uma grande amiga, uma das mais verdadeiras que já tive...
Uma perda que irei sentir falta o resto de minha vida.
Mas que sempre vai me dar alegrias e me fazer sentir melhor quando for lembrá-la...
Adeus minha querida companheira, espero algum dia reencontrá-la.
Dizem que o melhor amigo do homem é o cachorro, pois é... sábias e verdadeiras palavras...

Eu te amo muito e para sempre vou te amar, Preta.
Alexandre Marson
Enviado por Alexandre Marson em 08/11/2007
Reeditado em 08/11/2007
Código do texto: T729023

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Marson
Curitiba - Paraná - Brasil
2 textos (1105 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 04:08)