Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DUAS CIDADES(TEXTO DE FREYA)



Embora ambas as cidades louvassem a Deus, a governada por Carlos era muito maior e de mais forte economia do que a cidade do governador Magno. Até a época, os antigos templos das duas cidades eram pequenos e bem parecidos... Até o dia em que Carlos visitou Magno trazendo uma notícia:

 

-Magno, pude acumular muita riqueza em meu governo; E agora chegou a hora de utilizá-la: vou construir uma gigantesca catedral, o maior templo de adoração a Deus que o mundo já viu!

-Que boa notícia me trazes... Quer dizer que aumentará seu templo? Já era hora, a população de sua cidade cresce vertiginosamente; Logo não iriam caber todos naquele pequeno templo.

-Magno, parece-me que você não entendeu ou não quer admitir: eu vou construir um edifício tão grande e valioso que todos os adoradores das imediações, inclusive os de sua cidade, migrarão para o meu governo.

-Ora, de que adianta uma cidade lotada?

-A resposta é clara: poderei me tornar mais rico se cobrar uma moeda a cada um que quiser entrar em minha catedral.

Tendo dito isso, o governador Carlos retornou imediatamente a sua cidade e iniciou as construções da catedral...

Décadas depois, a majestosa catedral estava pronta. Logo se tornou uma das maravilhas do mundo, e a cidade cresceu, cresceu, cresceu... O governador Carlos era um homem tão rico que muitos achavam que ele veio dos céus.

E a cidade de Magno continuava a perder mais habitantes com o tempo, seduzidos pelo brilho e poder da catedral vizinha. Os conselheiros de Magno estavam desesperados:

 

-Meu senhor, nossa cidade decresce a cada dia... é preciso que construamos tambêm uma catedral de porte como a de Carlos para podermos atrair os cidadaõs!

-Porque me dizes isso? Há espaço suficiente em nosso templo para o dobro de nossos habitantes adorarem a Deus...

-Sim, meu senhor. Só que esqueces que nosso templo é antigo, e não contêm ouro, nem mármore fino, nem vitrais trabalhados... é preciso que gastemos nossas moedas para aprimorá-lo.

-Pois é preferível adorar verdadeiramente a Deus com uma moda do que adora-lo aos poucos com uma fortuna! Eu confio em Deus, e se ele diz que a minha cidade deve desaparecer do mapa e a de Carlos deve tornar-se um reino, que seja... Mas não trairei a Deus em meu benefício.

Tendo ouvido isso, os conselheiros desistiram de falar a Magno e ele foi até taxado de louco...

Mas isso foi só até o dia da cidade de carlos ser invadida por povos bárbaros, sendo violentamente saqueada e queimada até as cinzas. Os refugiados logo correram para o governo de Magno. O interessante é que depois ficou-se sabendo que os bárbaros passaram primeiro pela cidade de Magno... Eles só não a saquearam porque não viram nela muita riqueza.

(RAPH`96)

FREYA
Milton Roza Junior
Enviado por Milton Roza Junior em 08/02/2006
Código do texto: T109412
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Milton Roza Junior
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 49 anos
97 textos (82786 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:33)
Milton Roza Junior