Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O perdão e a solidariedade caminham juntos.

Estava a refletir a Palavra de Deus esta semana, que por sinal foi uma Boa Nova das mais interessantes, cheios de mensagens e reflexões as quais podemos tirar para nossa vida.
O evangelho, narra que Jesus estava numa casa fazendo uma pregação e lá se encontrava uma multidão que o impedia a aproximação de pessoas. Muitos buscando curas, outros para ouvir suas palavras cheias de amor, de exortação. Jesus contagiava a todos que o conhecia.
Fora se encontrava um paralítico que também procurava em Jesus a cura para sua doença. Como a multidão era grande que impossibilitava que entrassem com ele, alguns resolvem a levá-lo até Jesus pelo telhado -- parando um pouco com a narração vamos imaginar a cena: quatro pessoas subindo pelo telhado com o paralítico, que dificuldade foi, ao mesmo tempo em que era difícil subir, andarem pelo telhado sujeito todos a cair, ainda tinha que tomar cuidado com o homem. Imagine o susto daquele povo dentro da casa quando vê aquele paralítico sendo descido pelo telhado, deve ter sido uma cena cômica e perigosa.
Realmente aqueles homens foram muito corajosos e demonstraram grande solidariedade.
Voltando ao texto; quando Jesus vê aquele homem defronte a ele, a primeira palavra de Jesus é “Seus pecados estão perdoados”. Palavras de grande impacto que gerou em alguns motivos para ridicularizá-lo e colocar o povo contra ele.
Porém, Jesus vendo o coração daqueles homens chama a atenção dizendo; o que é mais fácil dizer teus pecados estão perdoados ou levanta-te e pegue sua cama, pois, está curado?
Para mostrar aquele povo que ele tinha o poder de perdoar os pecados curou o paralítico.
Bem, aqui podemos tirar varias reflexões uma delas é o poder de Jesus sobre o mal. Deus é divino. Somente Deus  tem o poder de nos libertar dos pecados que nos aprisiona.
Podemos perceber que muito de nossos males está na necessidade de dar ou receber o perdão. Quando nos aproximamos de Jesus pela oração temos a graça de ser libertados deste grande mal que nos aprisiona e que tira o sentido de nossa vida.
Paralítico é aquele que não consegue andar ou mesmo quando anda sempre precisa de algo para se apoiar, segurar ou ajudar a caminhar. Com o pecado também ocorre o mesmo. Ele sempre está oculto e nos faz usar de tantas outras formas negativas para que possamos contornar a dor existencial.
Quanto mais aprofundamos no pecado mais ficamos presos e paralíticos, incapazes de caminhamos. Aqui podemos perceber a grande necessidade do perdão ou de sermos perdoados.
Em uma passagem bíblica Jesus também diz “de que vale o homem ganhar o mundo inteiro e vir a perder sua Alma?”. Aqui também cabe esta reflexão, de que vale a saúde física, de que adianta não ter nenhuma deficiência física se por dentro o coração se encontra totalmente fechado às coisas de Deus?
Mas, uma outra reflexão se pode tirar do texto que  é a solidariedade, o esforço daqueles para apresentar o paralítico a Jesus. Certamente, se aqueles não fizessem todo esforço para levá-lo não haveria acontecido nem o perdão e nem o seria curado o paralitico.
Deus se revela a humanidade por meio de cada um de nós. Quem se fecha ao irmão, se fecha a graça de Deus. Todos somos instrumentos de Deus para como próximo e assim o devemos ser sempre. Não medir esforços, pois, quanto mais nos abrimos aos outros, mas Deus se revela para nós.
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 20/02/2006
Reeditado em 21/02/2006
Código do texto: T114343
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Ataíde Lemos
Ouro Fino - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
5266 textos (1219093 leituras)
5 e-livros (11751 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 22:56)
Ataíde Lemos

Site do Escritor