Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pai Nosso

“Pai nosso que estás no céu”, como dizer Pai nosso, se não sabemos o seu significado, se não conseguimos viver como irmãos? Não respeitamos o direito do outro, nem mesmo conhecemos os nossos.  Pai nosso que estás  no céu, é o grito dos filhos que se sentem oprimidos. É o clamor dos povos que sofrem com os conflitos da guerra, com a desigualdade e as injustiças.

“Santificado seja o vosso nome”, mas nem todos o reconhecem assim. Quando deveria ser exaltado e glorificado o seu santo nome nesse mundo que por sua vontade o criastes.

“Venha a nós o vosso Reino”, essa é a expressão de um povo, é o grito que sai do fundo da alma e que ecoa pelos quatro cantos do mundo, é a extrema miséria, é o povo que sofre os efeitos do reino de Satanás, do reino dos opressores, “Senhores da guerra”. É o povo que pede ao Pai que venha salva-los e estabelecer o seu Reino. Reino de amor, justiça e fraternidade.

“Seja feita a vossa vontade aqui na terra como no céu”, assim rezamos e falamos, mas quase sempre prevalece a nossa vontade. Faça prevalecer a vossa vontade em nossas vidas e nos dias que criastes e na vida de toda  sua casa bem depressa, ó Senhor.

“O pão nosso de cada dia nos daí hoje”, pedimos o pão que sustenta o corpo, mas nos esquecemos do pão que dá a vida, que alimenta o espírito, esse pão que é Jesus Cristo, que é sua força presente e que insistimos em mantê-la distante. É esse pão que nos permite caminhar pelos desertos da vida.

“Perdoai as nossas ofensas assim nós como perdoamos a quem nos tem ofendido”, somos eternos pedintes. Pedimos o perdão pelos nossos pecados, mas será que perdoamos na mesma proporção ao perdão recebido? O perdão de Deus nos reconcilia desde já, mas para isso é necessário que perdoemos incondicionalmente a quem nos ofendeu. Também hoje, muitos estão morrendo pelo efeito da ganância, pelo poder dominante e opressor. Povos estão sendo dizimados sem a menor consideração, e ainda usam o nome de Deus. Estão matando a Jesus Cristo na pessoa de cada oprimido. No entanto, ele nos perdoa sempre. Jesus é o Senhor da vida.

“E não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal”, vivemos e convivemos em um mundo intempestuoso, onde as tentações caminham lado a lado conosco. A tentação maior é aquela que nos leva a abandonar o caminho de Jesus; a tentação do desânimo, do egoísmo e da traição. Tentação que nos conduz ao medo; medo da perseguição, da opressão, medo do ridículo, medo de perder os privilégios, medo do esforço e da busca, medo de ceder, de conformar-se, de seguir a corrente, medo de abrir os olhos e deparar com o mal ao nosso redor, medo de não se importar com o próximo. Senhor, livra-nos de todos os males. Amém.
(Mateus 6,  9  a  13).

21/03/03
Wilcaro Pastor
Enviado por Wilcaro Pastor em 21/03/2006
Código do texto: T126540
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wilcaro Pastor
Coronel Fabriciano - Minas Gerais - Brasil, 65 anos
489 textos (37592 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:53)
Wilcaro Pastor