CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

A MORTE E RESSURREIÇÃO DE CRISTO

Provavelmente não existe uma única pessoa no mundo que não tenha ouvido falar a respeito da morte e Ressurreição do Nosso Senhor Jesus Cristo. Mas, naquele tempo, quando os fatos de sua morte e Ressurreição foram tão amplamente conhecidos, sua essência espiritual e seu sentido interior surgem como mistério da sabedoria de Deus, justiça e Seu amor infinito.

Jesus predisse sua morte e ressurreição, e elas aconteceram exatamente como ele previu. “E, tomando consigo os doze, disse-lhes: Eis que subimos a Jerusalém, e se cumprirá no Filho do homem tudo o que pelos profetas foi escrito; Pois há de ser entregue aos gentios, e escarnecido, injuriado e cuspido; E, havendo-o açoitado, o matarão; e ao terceiro dia ressuscitará”. (Lucas 18:31-33).

Torturado, machucado, crucificado e morto, o Senhor Jesus ressuscitou ao terceiro dia como havia anunciado. Após a sua ressurreição, Ele apareceu pelo menos 10 vezes àqueles que o haviam conhecido e para outras 500 pessoas. O Senhor provou que estas aparições não eram alucinações: Ele comeu e falou com eles e eles O tocaram. “O QUE era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida”.  (1 João 1:1).

A igreja do Senhor Jesus, sadia, verdadeira e imaculada, é a maior instituição que tem existido e resistido na história do mundo. “Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela”; (Mateus 16:18).

Mais da metade do primeiro sermão pregado tinha a ver com a ressurreição. “Pedro, porém, pondo-se em pé com os onze, levantou a sua voz, e disse-lhes: Homens judeus, e todos os que habitais em Jerusalém, seja-vos isto notório, e escutai as minhas palavras”. Estes homens não estão embriagados, como vós pensais, sendo a terceira hora do dia. Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel: E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, Que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; E os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, Os vossos jovens terão visões, E os vossos velhos terão sonhos; E também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e as minhas servas naqueles dias, e profetizarão; E farei aparecer prodígios em cima, no céu; E sinais em baixo na terra, Sangue, fogo e vapor de fumo. O sol se converterá em trevas, E a lua em sangue, Antes de chegar o grande e glorioso dia do Senhor; E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Homens israelitas escutem estas palavras: A Jesus Nazareno, homem aprovado por Deus entre vós com maravilhas, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis; A este que vos foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, prendestes, crucificastes e matastes pelas mãos de injustos; Ao qual Deus ressuscitou, soltas as ânsias da morte, pois não era possível que fosse retido por ela; Porque dele disse Davi: Sempre via diante de mim o Senhor, Porque está à minha direita, para que eu não seja comovido; Por isso se alegrou o meu coração, e a minha língua exultou; E ainda a minha carne há de repousar em esperança; Pois não deixarás a minha alma no inferno, Nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção; Fizeste-me conhecidos os caminhos da vida; Com a tua face me encherás de júbilo. Homens irmãos, seja-me lícito dizer-vos livremente acerca do patriarca Davi, que ele morreu e foi sepultado, e entre nós está até hoje a sua sepultura. Sendo, pois, ele profeta, e sabendo que Deus lhe havia prometido com juramento que do fruto de seus lombos, segundo a carne, levantaria o Cristo, para o assentar sobre o seu trono, Nesta previsão, disse da ressurreição de Cristo, que a sua alma não foi deixada no inferno, nem a sua carne viu a corrupção. Deus ressuscitou a este Jesus, do que todos nós somos testemunhas. De sorte que, exaltado pela destra de Deus, e tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vós agora vedes e ouvis. Porque Davi não subiu aos céus, mas ele próprio diz: Disse o SENHOR ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita, Até que ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés. “Saiba, pois, com certeza toda a casa de Israel que a esse Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo”.  (Atos 2:14-36).

A igreja primitiva sabia a base de sua mensagem. A ressurreição é a única explicação lógica para as vidas transformadas dos discípulos. Eles o abandonaram antes da sua ressurreição; depois da sua morte estavam desencorajados e cheios de medo. Eles não contavam com a ressurreição de Jesus.

“E NO primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado, e algumas outras com elas. E acharam a pedra revolvida do sepulcro. E, entrando, não acharam o corpo do Senhor Jesus. E aconteceu que, estando elas muito perplexas a esse respeito, eis que pararam junto delas dois homens, com vestes resplandecentes. E, estando elas muito atemorizadas, e abaixando o rosto para o chão, eles lhes disseram: Por que buscais o vivente entre os mortos? Não está aqui, mas ressuscitou. Lembrai-vos como vos falou, estando ainda na Galiléia, Dizendo: Convém que o Filho do homem seja entregue nas mãos de homens pecadores, e seja crucificado, e ao terceiro dia ressuscite. E lembraram-se das suas palavras. E, voltando do sepulcro, anunciaram todas estas coisas aos onze e a todos os demais. E eram Maria Madalena, e Joana, e Maria, mãe de Tiago, e as outras que com elas estavam, as que diziam estas coisas aos apóstolos. E as suas palavras lhes pareciam como desvario, e não as creram.   (Lucas 24:1-11).

No entanto, após a sua ressurreição e a experiência deles no Pentecostes, estes mesmos discípulos antes desencorajados e desapontados foram transformados pelo grandioso poder do Cristo ressuscitado. Em seu nome, eles andaram pelo mundo para levar a Sua Palavra. Muitos perderam as suas vidas por sua fé; outros foram terrivelmente perseguidos; e isso acontece com o cristão até nos dias de hoje, principalmente no Oriente Médio.

Seus verdadeiros seguidores não estão meramente seguindo um código de ética de um fundador morto, mas, muito pelo contrário, possuem uma relação vital e pessoal com o Senhor vivo. Jesus Cristo está vivo e abençoa e enriquece fielmente as vidas de todos os que Nele confiam e obedecem.

Através dos séculos, multidões têm reconhecido a excelência de Jesus Cristo, incluindo ainda aqueles que nos dias de hoje, influenciam grandemente o mundo.

Deus ama você e tem um plano maravilhoso para sua vida, “Pois Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho unigênito para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3:16) Cristo afirma: "Eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância”. (João 10:10)

A grande maioria das pessoas não está experimentando essa "vida abundante” porque o homem é pecador e está separado de Deus, que é Santo, por isso não pode conhecer nem experimentar o amor e o plano de Deus para sua vida.

O homem foi criado para ter um relacionamento perfeito com Deus, mas por causa de sua desobediência e rebeldia, escolheu seguir o seu próprio caminho, e seu relacionamento com Deus  desfez-se. Este estado de independência de Deus, demonstrado por uma atitude de rebelião ou indiferença, é a evidência do que a Bíblia chama de pecado. "Pois o salário do pecado é a morte..." (Romanos 6:23)

Deus é Santo e o homem é pecador, por isso está separado de dEle. Existe um grande abismo separando os dois. O homem está continuamente procurando alcançar a Deus e a vida abundante através dos seus próprios esforços: vida reta, obediência, boa obra, atitudes, ações, etc.

O Senhor Jesus morreu em nosso lugar e ressuscitou dentre os mortos por amor a nós: "Mas Deus demonstra seu amor por nós pelo fato de ter Cristo morrido em nosso favor, quando ainda éramos pecadores." "Cristo morreu pelos nossos pecados... foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras... e apareceu a Pedro e depois aos Doze. Depois disso apareceu a mais de quinhentos..." (Romanos 5:8- 1 Coríntios 15:3-6).

Disse Jesus: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim." (João 14:6).

Deus tomou a iniciativa de ligar o abismo que nos separa dEle ao enviar seu Filho, Jesus Cristo, para morrer na cruz em nosso lugar, pagando o preço dos nossos pecados.

Para que tenhamos comunhão com Deus, é preciso receber a Jesus Cristo como Senhor e Salvador, através de um convite pessoal e entrega total, tornando-o o primeiro em nosso coração. Só então poderemos conhecer e experimentar o amor e o plano de Deus para nossa vida.

Precisamos receber a Cristo pela fé: "Contudo, aos que o receberam aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus." "Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé; e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie" (João 1:12) (Efésios 2:8-9)

Cristo afirma: "Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei..." (Apocalipse 3:20)

Receber a Cristo implica no arrependimento do pecado, na purificação da alma, na salvação eterna, crendo que Cristo é o único que pode perdoar os nossos pecados. Não é suficiente somente crer que Jesus é o Filho de Deus e que morreu na cruz pelos nossos pecados ou ter uma experiência emocional. Recebemos a Cristo pela fé, através de uma decisão pessoal. Deus conhece seu coração e está mais interessado na atitude do seu coração do que em suas palavras.

Precisamos ser humildes de coração, reconhecendo que necessitamos de sua presença em nossa vida todos os dias da eternidade, orando, clamando, jejuando, agradecendo. "E este é o testemunho: Deus nos deu a vida eterna, e essa vida está em seu Filho. Quem tem o Filho, tem a vida; quem não tem o Filho de Deus, não tem a vida. Escrevi-lhes estas coisas a vocês que crêem no nome do Filho de Deus, para que vocês saibam que têm a vida eterna."   (1 João 5:11-13).

Agradeça sempre a Deus, porque Cristo está em sua vida e que Ele nunca vai te abandonar. Você pode saber que o Cristo vivo habita em você, e que você tem a vida eterna, desde o momento em que o convidar baseado em sua promessa. Ele não vai te decepcionar. “sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei. Porque ainda um pouquinho de tempo, E o que há de vir virá, e não tardará. Mas o justo viverá da fé; E, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Nós, porém, não somos daqueles que se retiram para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma”. (Hebreus 13:5- Hebreus 10:37-39)

O cristão vive pela fé na fidelidade de Deus e de Sua Palavra.  “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele”.  (João 14:21)
No momento em que você for purificado pela água, se redimir dos pecados, receberá um novo coração e então Deus entrará em sua vida através do Espírito Santo e então você se tornará Filho de Deus e receberá a vida nova e eterna para que Deus te criou.
O nosso crescimento espiritual é o resultado da nossa confiança em Jesus Cristo. Uma vida de fé, o capacitará a confiar em Deus de maneira crescente em todos os aspectos de sua vida. "O justo viverá pela fé" (Gálatas 3:11).

A brasa no braseiro mantém-se acesa por longo tempo; tirada do braseiro, logo se apaga. O mesmo acontece no nosso relacionamento com Deus e os outros cristãos. Nada mais pode ser tão importante na vida do ser humano que estar em paz com Deus e seguro da salvação eterna. “Fortalecei-vos do Senhor; Revesti-vos da armadura de Deus; orai continuamente pelo Espírito”. (Efésios 6:10,20).

Creio que toda pessoa tem fé e por mínima que ela seja, ela é capaz de transformar toda e qualquer montanha que se apresente em seu caminho, numa verdadeira planície; mas é necessário liberá-la para que o milagre aconteça. Se usarmos a inteligência, todos iremos constatar que Deus usou esta simbologia bíblica da montanha, para despertar a nossa fé, caso contrário, não haveria motivos para mencioná-la.

Desejo que “O Senhor Jesus Cristo e Deus, nosso Pai, que nos ama e nos deu consolação eterna e boa esperança pela sua graça, Console os Vossos Corações e os confirme em toda boa obra e boa palavra”. (II Tessalonicenses 2:16).

O verdadeiro cristão tem sua vida entregue a Palavra, baseado numa relação vital e pessoal com o Salvador ressuscitado e vivo, que no quadragésimo dia de Sua Ressurreição, subiu aos céus e desde então está sentado à "direita" de Deus Pai. Nada mais saudável que encher a mente de pensamentos positivos e o coração renovado constantemente com o fogo do Espírito Santo.

Fique com Deus.

((((Plínio))))

Redação em 23/02/2008 13:51:00

Plinio Luiz Teixeira
Enviado por Plinio Luiz Teixeira em 02/01/2009
Reeditado em 13/04/2014
Código do texto: T1363346
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://www.recantodasletras.com.br/autores/plinioteixeira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Plinio Luiz Teixeira
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
213 textos (115369 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/04/14 06:14)