Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PAI, EM TUAS MÃOS ENTREGO O MEU ESPÍRITO! (Sexta - feira Santa)

          Nada reteve para si. Entregou sua vida nas mãos do Pai. Entregou os que amava nas mãos de Deus Pai para que eles não se perdessem.

          Sexta-feira Santa.
          É chegada a hora. Somos convidados ao silêncio, a oração, a meditação, a contemplação: Um Deus morrendo para salvar os seus. Não há prova de amor maior do que dar a vida pelos seus amigos. (cf. Jo 15, 13)
          Humilhado, Ele não humilhava; apanhou, mas nem se quer levantou o braço, a não ser para perdoar e ajudar; condenado, Ele não condenou; desprezado, Ele não desprezou; rejeitado, Ele não rejeitou a ninguém; abandonado, Ele não abandonou...
          Olhando para a história do sofrimento e morte de Jesus, vemos que Ele revolucionou, porque amou os seus e não por fazer uso da força humana. Perdoou os que o condenaram e o crucificaram. Provavelmente eles não sabiam quem estavam crucificando. Quando a terra estremeceu muitos acreditam pois não tinham visto nada igual.
          Vendo sua Mãe junto da cruz, com o discípulo amado e outras mulheres piedosas, Jesus exclama entregando sua Mãe para ser nossa Mãe: “ESTA É A TUA MÃE!” (Jo 19, 27).
          Que dor Maria deve ter sentido vendo Jesus, seu Filho amado, pregado na cruz. Hoje, quantas mães sofrem ao ver seus filhos condenados pelos vícios, pela prostituição, pelas drogas. Mesmo assim, é preciso olhar para o alto e confiar em Deus Pai.
          Jesus demonstra mais uma vez a sua prova de amor por nós, dando-nos sua Mãe como nossa Mãe. Maria não é deusa, mas Deus a escolheu entre tantas outras por viver de acordo com a sua vontade. Ela foi agradável aos olhos de Deus.
          Se nós costumamos rezar pelos outros, quanto mais digna não é Maria do que nós. É por isso que Ela também reza e pede por nós que nos confiamos a sua intercessão.
          Juntos com Maria somos convidados à olharmos para Jesus crucificado pedindo que Ele nos perdoa, pois os nossos pecados fazem Ele sofrer. Quanto maiores forem os nossos pecados, maior o sofrimento de Jesus. Jesus continua sofrendo hoje nos irmãos sofridos da Amazônia, assim como nos convida a meditarmos e pensarmos a Campanha da Fraternidade.
          Vem-me a mente uma frase de São João Calábria que dizia não temer nada a não ser o pecado, único grande mal que pode nos afastar de Deus, da Obra Salvadora de Deus. O nosso pecado nos afasta de Deus.
          É o momento de morrer junto com Jesus para o pecado, para o homem velho e renascer para o homem novo, para uma vida de graça.
          Tudo está consumado. Jesus entrega sua vida nos mãos do Pai, porque saiu do Pai e está voltando ao Pai. Jesus realiza o Plano do Pai na sua radicalidade. Jesus foi fiel até o fim e o Pai o glorificará.
         
                                        ORAÇÃO
         
          Jesus! É chagada a hora, minha hora. Tu morres pelos meus pecados, pela minha salvação, porque Tu me amas. Permita Senhor que eu morra contigo para o pecado e ressuscite para a vida nova que vem somente de Ti.
          Olhando para a tua cruz, que eu seja renovado e não faça sofrer aos meus irmãos(ãs), pois Tu sofres neles(as) e com eles(as). Que eu aprenda de Ti a doar a minha vida sem limites. Que a medita da minha doação seja o amor.
          AMÉM!

Hermes José Novakoski
Texto reeditado em 20/03/2008. Semana Santa.
Hermes José Novakoski
Enviado por Hermes José Novakoski em 09/04/2006
Reeditado em 20/03/2008
Código do texto: T136411
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Hermes José Novakoski
Marituba - Pará - Brasil, 35 anos
478 textos (375757 leituras)
1 áudios (83 audições)
2 e-livros (440 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:56)
Hermes José Novakoski