Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta ao Criador...[AlexMarq]

 Carta ao Criador...
(Alex Marq)

 Poder supremo do universo, hoje eu o evoco não para pedir e nem tampouco para acusá-lo de minhas falhas de julgamento como eu fiz em tantos momentos de minha vida. Hoje eu o chamo apenas para agradecer. Senhor Onipotente que tudo pode, Onisciente que tudo sabe, e Onipresente que está em todos os lugares, inclusive em meu ser...

Obrigado por ter me deixado cego e perdido por tanto tempo em meus devaneios, para que eu pudesse um dia chegar ao esclarecimento por meus próprios méritos. Obrigado pelas tantas vezes eu que fui ridicularizado, humilhado, desprezado e abandonado; fazendo com que eu pudesse provar o gosto amargo da pequenêz humana e pudesse me conscientizar do quanto ela nos machuca.

Obrigado por tantas vezes em que tive que brigar para vencer as incoerências a que fui imposto, fazendo com que eu pudesse me fortalecer em conhecimento e atitudes; e aprender que nossa evolução consiste em contínuos choques de nossas idéias e sentimentos.

Obrigado por eu ter sido tantas vezes subordinado aos incompetentes, provando-me que o melhor exemplo que podemos dar em nossas vidas é tão somente os nossos atos. Obrigado pelas tantas vezes em que apoderaram-se de minhas obras e tomaram-me seus méritos para que eu pudesse compreender que o verdadeiro valor das coisas está no que possuo em meu ser, e tudo o mais terei que perder um dia.

Obrigado por ter me colocado entre os incultos e medíocres, para que eu tivesse quantidade suficiente de maus exemplos na vida, de modo que possa hoje afirmar minhas colocações com a autoridade em que afirmo. Obrigado por ter tirado de meu dia a dia as pessoas mais importantes e que mais somaram em meus conceitos e idéias, para que eu não tivesse a quem seguir e pudesse seguir sozinho e ter melhor consciência sobre mim mesmo.

Obrigado pelas tantas vezes em que chorei para que pudesse aprender o valor de criar um sorriso. Obrigado por todos os caminhos escuros por que passei para que pudesse criar minha própria luz e viver insuscetível ao ambiente à minha volta.

Obrigado por todas às vezes em que fui duramente agredido e atacado, para que eu pudesse compreender que o ser humano ainda tem medo de pensar sobre si mesmo. Obrigado por me permitir que eu seja tão errado, que eu possa ser tão arrogante e petulante para poder fazer o que até hoje ninguém havia feito.

Obrigado por não ter estudado mais e não ser hoje um jurista, engenheiro, médico, ou publicitário; para que eu pudesse construir algo novo, promover um pouco de justiça, colocar novas idéias e salvar algumas vidas. Obrigado por eu ter tido sempre tão pouco em minha vida, para que eu desenvolvesse minhas habilidades da melhor forma.

Obrigado pelos tantos fracassos que tive em meu trabalho e em minhas relações, para que pudesse aprender muito em tantos lugares por que passei e ser hoje um profissional e ser humano com uma visão generalista que ainda poucos possuem. Obrigado por todas as tristezas que tive e as tantas crises pré-depressivas por que passei e pude materializar em idéias que mostram o quanto somos fracos, e ao mesmo tempo, tão parecidos.

Obrigado por ter passado por essa imensa solidão e pela dor do vazio que temos em nossos corações para poder achar um sentido subjacente à vida que temos. Obrigado por me permitir falar e ser eu mesmo. Obrigado por me colocar em tão grande responsabilidade, nessa gigantesca estrutura no qual todos fazemos parte.

Obrigado por estar em meu ser e, ao mesmo tempo, permitir que eu seja eu mesmo com toda minha cegueira de conhecimentos. Obrigado por ter feito-me infeliz e ignorante para que eu pudesse buscar sozinho o meu conhecimento e minha felicidade. Obrigado por sermos o que queremos ser. Obrigado por sermos o que acreditamos e nos amar mesmo assim...

Que a luz esteja em nossas consciências... A alegria em nossos dias... E o amor em nossos corações... Sempre e em qualquer circunstância!

( Alex Marq, 25 de dezembro de 2004 )
Alex Marq
Enviado por Alex Marq em 29/04/2005
Código do texto: T13805

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alex Marq
São Paulo - São Paulo - Brasil, 43 anos
79 textos (78241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:34)
Alex Marq