Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EVANGELHOS APÓCRIFOS

Antes de 321 a Igreja Católica Apostólica ainda não era Romana. Os evangélicos (considerando a doutrina de cada denominação e os pontos de crítica) criticam os erros da Igreja Católica, nem sempre os acertos, embora que há os que criticam também os acertos. Salienta-se que, apesar das críticas, muitos são os erros da Igreja Católica com os quais denominações evangélicas simpatizam, como a imortalidade da alma, sendo que praticamente todas elas possuem doutrinas em acordo com a doutrina da consciência no mundo dos mortos, apesar que a Bíblia é clara sobre a inconsciência absoluta na morte. Outra é a abolição do mandamento do sábado, excluindo dentre os evangélicos os adventistas e alguns batistas, que não concordam com tal abolição. Por outro lado, a Igreja Adventista aceita a doutrina da Trindade, percebendo sua coerência ao estudar a Bíblia. Todavia, numa só voz os evangélicos discordam da mudança do segundo mandamento, que se refere a confecção e adoração de imagens, seja do que há no céu, ou na terra, ou nas águas embaixo da terra.
Os evangélicos cometem muitos erros, como a Igreja Católica cometeu, mas os evangelhos são aceitos por todos eles porque nas Sociedades Bíblicas, ao traduzir-se a Bíblia, comissões das denominações evangélicas, católicas, além de judaicas e outros interessados, apesar das divergências, concordam que os quatro evangelhos do canom bíblico são coerentes com a coerência, harmonizando-se entre si e com os livros da Lei (a Torá), bem como com os livros históricos e proféticos.
Portanto, a escolha dos livros do canom bíblico não é feita de forma aleatória, por sorteio, mas por estudo das concordâncias com o restante.
Um técnico de futebol não comporia um time com atletas que jogassem a favor do adversário. Todavia, mesmo que simpáticos ao adversário, todos os jogadores são jogadores, seja para um lado ou para o outro, distintos apenas pelas insígnias, que guardam as filosofias de cada time. Da mesma forma se forma o canom bíblico, escolhendo os livros que estão de acordo com um conceito racional de equilíbrio e coerência, não de superstição e preconceitos místicos, com escritos que anulam uns aos outros, como ocorre com s apócrifos, que contradizem-se e contradizem o restante das Escrituras. Logo, se a escolha dos católicos quanto aos quatro evangelhos não é criticada pelos evangélicos é pelo simples fato que quando a comissão de estudiosos católicos escolheram os evangelhos eles acertaram na coerência, sendo que nesse tempo a Igreja Católica estava prestes a entrar em seu desfiladeiro de erros fatais, mas até aí anda não cometia, nem admitia erros prejudiciais à doutrina cristã de Jesus Cristo.

Wilson Amaral
Wilson do Amaral
Enviado por Wilson do Amaral em 16/11/2006
Código do texto: T293224
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wilson do Amaral
São Leopoldo - Rio Grande do Sul - Brasil, 50 anos
119 textos (25908 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:15)
Wilson do Amaral