CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

O que é uma "Raiz de Amargura"?

Por John Piper

"Amargura" é normalmente associada à raiva e ressentimentos. Mas é esse o significado em Hebreus 12:15? "Atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados"? Acho que não.

Vamos fazer algumas perguntas. Primeiramente, "raiz de amargura" significa que a raiz é amargura (como bloco de madeira)? Ou significa que a raiz cresce como planta e traz o fruto amargo? Segundo, "amargura" em Hebreus 12:15 significa "raiva infecciosa", ou significa "venenosa e horrível"? Terceiro, de onde vem esta imagem de uma "raiz de amargura"?

Vamos começar pela última pergunta. Resposta: Ela vem de Deuteronômio 29:18. "Para que, entre vós, não haja homem, nem mulher, nem família, nem tribo cujo coração, hoje, se desvie do SENHOR, nosso Deus, e vá servir aos deuses destas nações; para que não haja entre vós raiz que produza erva venenosa e amarga." Esse pano de fundo também nos ajuda a responder as duas primeiras perguntas: a raiz não é em si mesma a amargura, mas produz fruto de amargura. E a amargura que ela produz é algo venenoso. Esse fruto amargo pode ser uma raiva infecciosa, ou algo mais. A questão é que isso parece ser mortal.

A pergunta chave é: o que é esta raiz que faz brotar fruto amargo e mortal na igreja? O versículo seguinte em Deuteronômio 29 dá a resposta surpreendente, mas encaixa-se perfeitamente com o livro de Hebreus. Versículo 18 termina assim: "...para que não haja entre vós raiz que produza erva venenosa e amarga." E então o verso 19 começa definindo essa raiz: "...ninguém que, ouvindo as palavras desta maldição, se abençoe no seu íntimo, dizendo: Terei paz, ainda que ande na perversidade do meu coração, para acrescentar à sede a bebedice."

O que é então a raiz que produz o fruto amargo? É a pessoa que tem a visão errada da segurança eterna. Sente-se seguro quando não está seguro. Ele diz, "Terei paz [=segurança], ainda que ande na perversidade do meu coração." Ele não entende direito a aliança que Deus fez. Ele pensa que porque é parte do povo da aliança, ele está livre do julgamento de Deus.

Esse tipo de suposição é o que o livro de Hebreus trata repetitivamente - cristãos professos que achavam estar seguros por causa de alguma experiência espiritual passada ou alguma associação presente com o povo cristão. O objetivo de Hebreus é curar os cristãos da suposição, e cultivar fervorosa perseverança em fé e santidade. Pelo menos quatro vezes o livro nos alerta que não devemos rejeitar nossa grandiosa salvação, mas estar vigilantes para lutar a luta da fé todos os dias para não ficarmos endurecidos, e nos afastarmos, e provar que não tínhamos parte com Cristo (2:3; 3:12-14; 6:4-7; 10:23-29).

Esse também é o objetivo do contexto do termo "raiz de amargura" em Hebreus 12:15. "Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados" (12:14-15). Esse é um alerta não para tratar a santidade brandamente ou para presumir mais graça.

Portanto, uma "raiz de amargura" é a pessoa ou doutrina na igreja que encoraja as pessoas a agirem presunçosamente e tratar salvação como coisa automática que não requer uma vida de vigilância na luta da fé e busca por santidade. Tal pessoa ou doutrina contamina muitas pessoas e pode levar à experiência de Esaú, que tratou levianamente sua herança e não pode arrepender-se no fim, e encontrar vida.

Sensatamente,

Pastor John


xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Veja tudo sobre as Escrituras do Velho Testamento no seguinte link:
http://livrosbiblia.blogspot.com.br/

Veja tudo sobre as Escrituras do Novo Testamento no seguinte link:
http://livrono.blogspot.com.br/

A Igreja tem testemunhado a redenção de Cristo juntamente com o Espírito Santo nestes 2.000 anos de Cristianismo.
Veja várias mensagens sobre este testemunho nos seguintes links:
http://retornoevangelho.blogspot.com.br/
http://poesiasdoevangelho.blogspot.com.br/

A Bíblia também revela as condições do tempo do fim quando Cristo inaugurará o Seu reino eterno de justiça ao retornar à Terra. Com isto se dará cumprimento ao propósito final relativo à nossa redenção.
Veja a apresentação destas condições no seguinte link:
http://aguardandovj.blogspot.com.br/
John Piper
Enviado por Silvio Dutra em 02/08/2013
Reeditado em 10/07/2014
Código do texto: T4415950
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Silvio Dutra
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
5003 textos (113922 leituras)
1142 áudios (22340 audições)
41 e-livros (474 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/07/14 05:19)