CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

LITURGIA DA PALAVRA 09 MARÇO 2014

  LEITURAS QUE SERÃO PROFERIDAS NO MUNDO TODO NAS CELEBRAÇÕES DAS SANTAS MISSAS NO PRÓXIMO DIA 09/03/2014
FONTE: www.arquidiocesedesaopaulo.org.br

1º Domingo da Quaresma – Domingo 09/03/2014

ANIMADOR:
Os Evangelhos desta Quaresma ressaltam os passos mais importantes da Iniciação Cristã de Adultos. No primeiro Domingo, a liturgia celebra a vitória de Jesus sobre as tentações no deserto. O objetivo do demônio é minar o plano da Encarnação forçando o Filho de Deus a apelar à prerrogativas divinas e abandonar o caminho da cruz. Reconheçamos as nossas fraquezas e busquemos em Jesus a força para vencer as tentações.

ANIMADOR:
Ouçamos com coração contrito as leituras deste Domingo para aprofundar a vivência penitencial da Quaresma.


Primeira Leitura (Gn 2,7-9; 3,1-7)
Leitura do Livro do Gênesis:
7    O Senhor Deus formou o homem do pó da terra,
      soprou-lhe nas narinas o sopro
      da vida e o homem tornou-se um ser vivente.
8    Depois, o Senhor Deus plantou um jardim em Éden, ao oriente,
      e ali pôs o homem que havia formado.
9    E o Senhor Deus fez brotar da terra toda sorte de árvores
      de aspecto atraente e de fruto saboroso ao paladar, a
      árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento
      do bem e do mal.
3,1  A serpente era o mais astuto de todos os animais dos
      campos que o Senhor Deus tinha feito. Ela disse à mulher:
      “É verdade que Deus vos disse: ‘Não comereis de
       nenhuma das árvores do jardim?’”
2     E a mulher respondeu à serpente: “Do fruto das árvores
       do jardim nós podemos comer.
3     Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim,
       Deus nos disse: ‘Não comais dele, nem sequer o
       toqueis, do contrário, morrereis’”.
4     A serpente disse à mulher: “Não, vós não morrereis.
5     Mas Deus sabe que, no dia em que dele comerdes,
       vossos olhos se abrirão e vós sereis como Deus,
       conhecendo o bem e o mal”.
6     A mulher viu que seria bom comer da árvore, pois
       era atraente para os olhos e desejável para se alcançar
       o conhecimento. E colheu um fruto, comeu e deu também
       ao marido, que estava com ela, e ele comeu.
7      Então, os olhos dos dois se abriram; e, vendo que
        estavam nus, teceram tangas para si com folhas de figueira.
                       - Palavra do Senhor.
                               - Graças a Deus.

SALMO RESPONSORIAL  (Sl 50)
 PIEDADE, Ó SENHOR, TENDE PIEDADE, POIS PECAMOS CONTRA VÓS.
1.   Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia!
      Na imensidão do vosso amor, purificai-me!
      Lavai-me todo inteiro do pecado,
      e apagai completamente a minha culpa!

2.   Eu reconheço toda a minha iniquidade,
      o meu pecado está sempre à minha frente.
      Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei,
      e pratiquei o que é mau aos vossos olhos!

3.    Criai em mim um coração que seja puro,
       dai-me de novo um espírito decidido.
       Ó Senhor, não me afasteis de vossa face,
       nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!

4.    Dai-me de novo a alegria de ser salvo e
       confirmai-me com espírito generoso!
       Abri meus lábios, ó Senhor, para cantar,
       e minha boca anunciará vosso louvor!

Segunda Leitura (Rm 5,12.17-19)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos:

       Irmãos:
12   Consideremos o seguinte: O pecado entrou no mundo por um
      só homem. Através do pecado, entrou a morte. E a morte passou
      para todos os homens, porque todos pecaram...
17   Por um só homem, pela falta de um só homem, a morte começou
      a reinar. Muito mais reinarão na vida, pela mediação de um só,
      Jesus Cristo, os que recebem o dom gratuito e superabundante
      da justiça.
18   Como a falta de um só acarretou condenação para todos
      os homens, assim o ato de justiça de um só trouxe, para
      todos os homens, a justificação que dá a vida.
19   Com efeito, como pela desobediência de um só homem
      a humanidade toda foi estabelecida numa situação de
      pecado, assim também, pela obediência de um só,
      toda a humanidade passará para uma situação de justiça.
                                  - Palavra do Senhor.
                                          - Graças a Deus.

Anúncio do Evangelho (Mt 4,1-11)

— O Senhor esteja convosco.
             — Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
            — Glória a vós, Senhor.
 
      Naquele tempo, (1)o Espírito conduziu Jesus ao deserto,
      para ser tentado pelo diabo.
2    Jesus jejuou durante quarenta dias e quarenta noites, e,
      depois disso, teve fome.
3    Então, o tentador aproximou-se e disse a Jesus:
      “Se és Filho de Deus, manda que estas pedras se
      transformem em pães!”
4    Mas Jesus respondeu: “Está escrito: ‘Não só de pão vive o
      homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus’”.
5    Então o diabo levou Jesus à Cidade Santa, colocou-o sobre
      a parte mais alta do Templo, (6) e lhe disse: “Se és Filho de Deus,
      lança-te daqui abaixo! Porque está escrito: ‘Deus dará ordens
      aos seus anjos a teu respeito, e eles te levarão nas mãos,
      para que não tropeces em alguma pedra’”.
 7   Jesus lhe respondeu: “Também está escrito:
      ‘Não tentarás o Senhor teu Deus!’”
8    Novamente, o diabo levou Jesus para um monte muito alto.
      Mostrou-lhe todos os reinos do mundo e sua glória, (9)e lhe disse:
     “Eu te darei tudo isso, se te ajoelhares diante de mim,
      para me adorar”.
10  Jesus lhe disse: “Vai-te embora, Satanás, porque está escrito:
      ‘Adorarás ao Senhor, teu Deus, e somente a ele prestarás culto’”.
11   Então o diabo o deixou. E os anjos se aproximaram e
      serviram a Jesus.
                                — Palavra da Salvação.
                                          — Glória a vós, Senhor.

                    COMENTÁRIOS DO EVANGELHO
Já estamos no primeiro Domingo da Quaresma. Temos pela frente quarenta dias que devem levar-nos a refletir, a orar e agir. Quaresma é tempo de jejum e abstinência, mas acima de tudo, é tempo de conversão.

Quaresma é um período especial para o cristão. É uma caminhada que deve ser alimentada pela oração e penitência em preparação aos acontecimentos centrais de nossa fé: a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus.

O período da quaresma representa os quarenta dias que Jesus passou no deserto preparando-se para assumir sua missão. Lembra-nos os quarenta anos que o povo de Israel passou no deserto. Jesus, assim como os israelitas, sentiu fome e foi tentado pelo demônio. O evangelista nos diz que Jesus não teve um só minuto de sossego.

Durante as vinte e quatro horas do dia o demônio tentava fazê-lo mudar de ideia. Ele sabia dos objetivos de Jesus e não estava gostando nada, nada, dessa história de pregar a conversão e a aceitação da Palavra de Deus.

Excluindo-se o pecado, Jesus quis fazer-se semelhante a nós em tudo, até mesmo nas tentações por que passou. Por isso, também sentiu o assédio do demônio. Também o nosso dia-a-dia é assim. Basta o demônio perceber que estamos nos preparando para assumir a evangelização, e lá vem ele...

O demônio vem disfarçado, como quem não quer nada. Oferece mundos e fundos para ver-nos desistindo. O fraco, o distante da oração, não resiste suas ofertas e desvia-se do objetivo. O maligno tenta desestabilizar de todas as formas. Ele coloca pedrinhas em nossos sapatos. Faz de tudo para atrapalhar e desestimular.

Mateus diz que o Espírito conduziu Jesus para o deserto. Com isso, o evangelista quer ressaltar a obediência de Jesus e a importância de deixar-se guiar. No Espírito, Jesus encontrou forças para superar as provações e as tentações que se apresentaram em seu caminho.

Este exemplo de Jesus tem que ser seguido. O vencedor deixa-se guiar e entrega-se com fé. Porém, não podemos vacilar, é preciso estar atento, pois o demônio não desiste e vai estar permanentemente, cochichando maravilhas, em nossos ouvidos.

Estar atento significa estar preparado. Jesus preparou-se para iniciar sua missão fazendo penitência. Jejuou e orou durante os quarenta dias que ficou no deserto. Mais uma vez, Jesus quis mostrar-nos o poder da penitência e da oração.

Esta é a lição que aprendemos com o evangelho de hoje. O jejum e a oração são nossas armas e escudos protetores. Certamente, não nos isentam das tentações, porém são os meios mais eficazes para vencê-las.

Quaresma é tempo de aproximar-se do irmão e de viver a experiência da intimidade com Deus. Tempo de lembrar que Jesus Cristo foi traído. Tempo de meditar a perseguição, o calvário e sua morte. É tempo de profunda meditação e não de profunda tristeza.

Jesus venceu a morte, nessa verdade se baseia toda nossa fé, por isso, vamos viver a alegria e a esperança de vida eterna. É preciso deixar de lado o comodismo e dar continuidade ao trabalho iniciado por Jesus.

Mais do que nunca, vamos nos preparar para sua vinda Gloriosa vivendo intensamente a partilha e a fraternidade.

jorge.lorente@miliciadaimaculada.org.br –  09/março/2014
Arquidiocese de São Paulo - Jorge lorente
Enviado por Antônio Oliveira em 02/03/2014
Reeditado em 03/03/2014
Código do texto: T4712742
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Antônio Oliveira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 69 anos
598 textos (538479 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/10/14 09:26)