Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um Pedido a São Francisco

Meu amado Protetor
São Francisco de Assis

Ajuda-me a assemelhar-me a ti:
Se eu não puder levar o amor,
que ao menos eu não espalhe cizânia
Quando eu não puder perdoar,
que eu evite ofender
Se eu não puder unir pessoas,
que eu fuja da discórdia
Quando minha fé for abalada,
que eu disfarce as minhas dúvidas
Se eu precisar faltar com a verdade,
que eu possa recuar
Quando me faltar a esperança,
que o pânico não tome conta de mim
Se eu ficar triste de repente,
que assim mesmo eu possa sorrir
Quando a noite for inevitável,
que eu tenha o brilho das estrelas

E assim... eu possa me espelhar
Na retidão dos teus dias na terra
Na leveza dos teus passos
E um dia chegar à pátria Celeste,
por tua amada intercessão
Amém


ELE DIZIA ASSIM:

" Senhor,
Fazei de mim um instrumento de vossa paz !
Onde houver ódio, que eu leve o amor,
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
Onde houver discórdia, que eu leve a união.
Onde houver dúvida, que eu leve a fé.
Onde houver erro, que eu leve a verdade.
Onde houver desespero, que eu leve a esperança.
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria.
Onde houver trevas, que eu leve a luz !
Ó Mestre,
fazei que eu procure mais.
Consolar, que ser consolado.
Compreender, que ser compreendido.
Amar, que ser amado.
Pois é dando, que se recebe.
Perdoando, que se é perdoado e
é morrendo, que se vive para a vida eterna !"

São Francisco de Assis
1181 - 1226 - Canonizado em 1228 pelo Papa Gregório IX


Lili Maia
Enviado por Lili Maia em 05/10/2005
Reeditado em 05/05/2010
Código do texto: T56780

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lili Maia
Curitiba - Paraná - Brasil
484 textos (66674 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:59)
Lili Maia