Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

GUARDANDO O CORAÇÃO - Parte 1

"Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, pois dele procedem as saídas da vida." (Provérbios 4:23)

Nestes últimos dias, tenho pensado muito no significado bíblico da palavra "coração" e tenho entendido que ele é um órgão vital, também no mundo espiritual, pois como o versículo acima afirma, é dele que procedem as saídas da vida.

Mas o que seriam essas "saídas"?

Salomão coloca prioridade no fato de guardarmos o nosso coração. Ele diz: sobre tudo. E por que? Fisicamente falando, o coração é a vida. Quando ele pára de bater, ela não existe mais ; ele bombeia o sangue para todo o corpo humano, fazendo todo o esforço e os especialistas enfatizam a necessidade de cuidar muito bem dele, para que a vida seja mais saudável e se prolongue.

Evita-se o colesterol alto, a ingestão de gorduras, enfim...existe uma grande variedade de métodos para preservar o coração de um desgaste maior e de uma sobrecarga indevida.

Muitas pessoas vivem preocupadas. Ao menor desconforto, julgam logo estar "sofrendo do coração". Partem logo para o check-up e uma infinidade de exames, enchem os consultórios e só descansam quando tudo acaba bem, sem surpresas.

Por outro lado, outras, que nunca apresentaram nenhum sintoma, subitamente são surpreendidas com um ataque cardíaco, ás vezes fulminante. Mas, do ponto de vista cristão - espiritual, como o coração funciona e por que ele é tão importante ao ponto de termos que guardar os caminhos que levam até ele?

Em primeiro lugar, qual a definição bíblica do coração? Leiamos Jeremias 17:9:

"Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e incorrigível. Quem o conhecerá?"


Veja bem: sobre tudo o que se deve guardar, devemos guardar o nosso coração.

Mais do que todas as coisas, nosso coração é enganoso e incorrigível.

Isso é afirmado e confirmado pela Palavra de Deus. São inúmeros os versículos bíblicos que falam sobre o assunto. Em algumas concordâncias, a palavra coração está relacionada com a alma e a mente.

Em minha experiência de vida, apesar de ter apenas 31 anos, já pude comprovar com muita tristeza, dor e amargura o quanto nossos sentimentos podem ser enganosos, envolvendo nossa mente de tal forma que a alma fica doente.

Viver nossos sentimentos sem colocá-los diante do Senhor, para que Ele os prove, é certamente uma tentativa vã de acerto, seja em qual área for. No versículo seguinte - v.20 - Deus diz: "Eu, o Senhor, esquadrinho o coração, e provo a mente, isto para dar a cada um segundo os seus caminhos, e segundo o fruto de suas ações."

Do coração brotam as saídas da vida, os sentimentos bons e maus: a motivação e o desânimo, a alegria e a tristeza, a euforia e a depressão, a inveja, a amargura, a ira...Daí para a mente, é um pulo.

A mente trabalha com os sentimentos e as emoções e o perigo mora aí mesmo. Uma mente que não é renovada pelo Espírito de Deus, uma mente que anda segundo a carne, dificilmente colocará diante do altar aqueles sentimentos, aquelas emoções.

(continua...)
Cláudia Banegas
Enviado por Cláudia Banegas em 15/09/2007
Código do texto: T654325

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cláudia Banegas). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cláudia Banegas
São Gonçalo - Rio de Janeiro - Brasil, 51 anos
248 textos (16217 leituras)
7 e-livros (635 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 19:13)
Cláudia Banegas