Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEUS PAI, FONTE DE TODA A MI SERICÓRDIA (Reflexões)

         
Texto extraido do livro "REFLEXÕES COTIDIANAS" ainda não editado

         Nós, seres humanos, por natureza somos frios de coração.
         Quando alguém que nos ofendeu manifesta espírito de misericórdia e perdão, muitas vezes não somos misericordiosos para com eles.
         Nós amamos a Cristo porque Ele nos amou primeiro. E se Ele não nos tivesse amado? Será que nós O amaríamos?
        Para responder a esta pergunta, teremos que colocar o nosso irmão -  que talvez não nos ame - no lugar de Cristo. Daí veremos se somos ou não merecedores de misericórdia.
        Se estivermos em comunhão com Deus, certamente seremos misericordiosos, porque Ele é a fonte de toda a misericórdia.
A fim de fazer-nos dignos, Ele derrama sobre nós as riquezas do seu amor, mesmo sabendo que não somos merecedores.
        Para que um dia possamos participar da natureza divina e merecer o compassivo amor de Deus, sejamos misericordiosos para com os mais necessitados.
        Se o nosso coração estiver em harmonia com o coração do infinito amor, nós procuraremos perdoar e não condenar.
        Se formos misericordiosos, o Espírito Santo habitará nossas almas, abrandará nossos corações endurecidos e despertará em nós simpatia e ternura para que possamos partilhar com todos.
        Nos corações onde a presença de Cristo é permanente, o ensejo de perdoar é infinitamente abundante.
        Misericordiosos são aqueles que manifestam compaixão para com os pobres pecadores e oprimidos.
        Ao olharmos para os mendigos que muitas vezes dormem ao relento, nós nos questionamos:
        - Serão eles dignos de tanto sofrimento?
        Para estes a vida é uma penosa luta. Mas, se olharmos para eles com olhar de simpatia e proferirmos palavras de conforto, certamente eles sentirão seus fardos menos pesados e se conscientizarão de que foi também por eles que Cristo morreu na cruz.
        Nós colhemos aquilo que plantamos, portanto, só alcançaremos misericórdia, se formos também misericordiosos.
        Há uma doce paz para o espirito do misericordioso, por ter prestado relevante serviço em benefício dos mais necessitados.
        Se atendermos aos pobres, seremos bem-aventurados e o Senhor nos livrará de todos os males. Seremos por Ele abençoados na terra e jamais nos entregará à vontade do inimigo.

                                    Antônio Oliveira  (Paraibuna SP)
Antônio Oliveira
Enviado por Antônio Oliveira em 10/10/2007
Reeditado em 09/11/2007
Código do texto: T688793
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antônio Oliveira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 72 anos
702 textos (561426 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 21:11)
Antônio Oliveira