Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ser Verdadeiramente Cristão

                Ser Verdadeiramente Cristão
     Pela primeira vez, foram os discípulos chamados cristãos na cidade de Antíoquia, como está nas Sagradas Escrituras, em (Actos 11:26).
       No princípio, eram conhecidos como a seita dos do caminho, (Actos 24:14) Mas confesso-te isto: que, conforme aquele caminho que chamam seita, assim sirvo ao Deus de nossos pais crendo em  tudo quanto está escrito na lei e nos profetas. Também há passagens em que são conhecidos como “nazarenos” (Actos 24:5)
       O Senhor Jesus ao responder a Simão Pedro (Mateus16:18) diz: Pois também te digo que tu és Pedro, e  sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. O Senhor não deu um nome específico à sua igreja; chamou-lhe “minha igreja” Contudo o nome cristão, fica bem e honra o seu fundador. Mas ser chamado cristão no sentido vulgar do termo;  não significa que tenha garantida a salvação. Nestes tempos, todo o que nasce e vive no seio de uma família cristã, julga-se no direito de se considerar cristão. Destes há os que vivem uma vida tão errada e tão pouco recomendável aos olhos da sociedade, que esta os aponta como pessoas de moral duvidosa, praticando toda o tipo de acções, as quais, nem mesmo aqueles que não estão ligados a qualquer religião praticam; mas mesmo assim julgam-se cristãos!
       Não era assim nos primeiros tempos, em que os crentes conhecidos como “os do caminho” que depois de aceitarem ao Senhor Jesus como seu Salvador, tendo-se arrependido dos seus pecados, tornando-se novas criaturas! Conhecidos entre eles como discípulos
     A  transformação operada pelo Espírito Santo nestas pessoas  que  todo o povo  via com simpatia (Actos 2:47) Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar. E ainda (Actos 5:13) Quanto aos outros “talvez as autoridades os anciãos ou os doutores da lei” ninguém ousava juntar-se com eles: mas o povo tinha-os em grande estima.
       Na Bíblia não temos um único exemplo em que os apóstolos considerem crentes (cristãos) aqueles que ainda que tenham ouvido falar do evangelho, mas não tinha tido um verdadeiro arrependimento e por conseguinte o aceitar a Jesus como seu Senhor e salvador, antes pelo contrário, continuam sua vida de pecado. Mesmo que se tenha unido a uma igreja cristã de modo pouco digno, enganado os homens, (mas não a Deus!) mais cedo ou mais tarde acaba por ser descoberto. Pelos seus frutos, pelas suas obras os conhecereis!
        O apóstolo Paulo em (1ª Cor 5:1) numa carta dirigida à igreja de Corinto  escreve uma a esta  o seguinte: Geralmente se ouve que há entre vós fornicação, e fornicação tal, qual nem ainda entre os gentios, como é de haver quem abuse da mulher de seu pai “provavelmente madrasta do sujeito mencionado, e é possível que o pai já havia falecido”)                               Muitos que se consideram bons cristãos e pensam que estão salvos poderão ouvir um dia ( Mat.7:21-23 Nem todo o que me diz: Senhor! Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus (v22 muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome ?E em teu nome não expulsamos demónios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? (v23 E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade. Nas cartas que o Senhor mandou enviar às sete igrejas da Ásia foram feitas recomendações a algumas destas igrejas no sentido voltarem ao bom caminho, visto estarem a desviarem-se do caminho e dos ensinamentos que o Senhor lhes tinha ordenado, coisas que desagradavam ao Senhor, coisas que não estavam de acordo com o que o Senhor tinha ensinado, e mandado ensinar                                                                                             A maior igreja que se considera cristã e regra geral é reconhecida como tal, contando com quase um bilião e meio de fiéis, quase todos idolatras, pois seguem ensinamentos contrários ao que Deus ordenou, recorrendo com frequência em suas orações, mais á multidão de santos e santas do que a Jesus, único mediador entre Deus e os homens  Será que serão mesmo salvos? Seguirão a Palavra de Deus fielmente? Ou seguem doutrinas estranhas?
         Mas também no arraial dos chamados evangélicos estão a aparecer novos ventos doutrinários, que nos deixa perplexos, mas ao mesmo tempo confirmando que para o fim dos tempos virá a apostasia. Tomei conhecimento, numa revista evangélica muito conhecida no continente sul americano, onde se pode ler algumas afirmações    “ Para estes novos crentes, o fundamental é que sua fé não seja incompatível com os prazeres que, durante muito tempo, foram considerados proibidos por pastores e igrejas, como ir ao cinema, frequentar teatros e até mesmo comparecer a festas. Tudo com muita paz e sem qualquer drama de consciência, pois a prosperidade, no entender desses novos crentes, comprova o poder de Deus. Afirmações que nos deixam perplexos!
           Referencia a  revista  que várias personalidades desde o meio pedagógico, ao meio empresarial, artístico, educacional, e ligados como crentes (cristãos) a igrejas evangélicas afirmam que: Não podia-mos conceber que pessoas com um nível intelectual e social como nós. Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens. (Tito 2:11-12)  Ensinando-nos  que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria justa e piamente, (Tito2:11-12) Nas igrejas que frequentamos, nunca nos obrigaram a fazer ou deixar de fazer nada. Comentam acrescentando que sempre gostaram de viajar e frequentar teatros e cinemas e não abriríamos mão disso por obrigação de um pastor ou quem quer que seja;   Agora milhares de pessoas, atraídas por um cristianismo mais á vontade de cada um, mais tolerante!.. quanto a usos e costumes praticados por tais cristãos, que usam e abusam  do rótulo de “cristãos”  Milhares de pessoas, da classe média, e média alta, estão aderindo a tais igrejas segundo a notícia!
           Não existe nenhuma passagem na Bíblia, que obrigue alguém a tornar-se cristão, mas a fé e salvação são oferta de Deus a todo aquele que crê. O apóstolo Paulo e (1ª a Timót. 2:4) Porque Deus quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade. Mas logo uma crente aponta o rigor doutrinário, como um empecilho à aproximação de pessoas de nível social mais elevado com o evangelho. Em (Gál 5:24) o mesmo Paulo escreve: E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. E ainda (Mateus 6:24) Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e despresará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamon (as riquezas)
          A mensagem do evangelho não pode ser modificada para agradar a clientelas, porque a mensagem do evangelho é a  mesma ontem  hoje e eternamente. A mensagem do evangelho de que o Senhor Jesus nos deixou, não está em saldo!
          Outra opinião de outra personagem bem colocada na sociedade: “Nos últimos anos, está havendo uma liberdade maior em muitas igrejas.... As práticas liberais, estão atraindo muita gente, inclusive jovens da classe média”.
           Nunca ouvi dizer, que não havia liberdade dentro da igreja, que foi fundada e segue os mandamentos que Jesus nos deixou, os que estão em Cristo têm verdadeira liberdade, mas quem quer continuar com sua vida de pecado, esses são escravos do pecado e por conseguinte, prisioneiros do mesmo
            O evangelho alterado, ou outro evangelho é amaldiçoado (Gál 1:8) Mas ainda que nós« mesmos» ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do já vos tenho anunciado, seja anátema ou maldito
                   J. Rodrigues
                                                                                       
Galeano
Enviado por Galeano em 24/11/2007
Código do texto: T751134
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Galeano
Portugal, 81 anos
518 textos (103323 leituras)
14 áudios (2001 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 12:14)
Galeano