Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Jesus Cristo O Verdadeiro Mediador.

Introdução:

O ser humano em seu mundo de pecado e delitos tornou-se inimigo de Deus sem ter como se reconciliar com Deus pessoalmente então teve a necessidade de utilizar um mediador a onde faria o papel destinado a qualquer mediador, que é o de reconciliar as partes desligadas, as partes irreconciliáveis devidos às barreiras de contato.
Mas todos os mediadores têm de ter padrões e personalidades distintas para cada missão reconciliatória, padrões estes, que visam o alvo da ação mediadora que é a reconciliação, um religare, ou seja, uma re-ligação com a parte ofendida, que nada mais é do que a Religião perfeita e imaculada, que só nos pode ser dada por Cristo.


O Mediador entre os mediadores:

Nas Sacras Escrituras vimos claramente que a encarnação de Cristo não era algo de necessidade da natureza Divina, e muito menos, um aprimoramento a humanidade decadente, mas, sim, um ato voluntário de extrema humilhação e de misericórdia de Deus (Apocalipse 13:8; Filipenses 2:8; 1ª Pedro 1:3). Deus limitando-se de sua Glória e encarnando, fez com que Cristo tomasse forma humana para a Glória de seu nome e que se cumprisse à profecia de que o Mediador teria de vir dos Céus (Daniel 7:13), este seria igual a Deus e se humilharia (Filipenses 2:6-8), para religar o homem no madeiro (Gálatas 3:13) com Deus Pai. Nesta feita só a uma forma do homem alcançar a Salvação, pois, se houvesse outra Jesus teria morrido em vão (Gálatas 2:21). Então logo percebemos que nenhuma ordem, ou instituição, ou pessoa, ou religião, ou tradição (que são os usos e costumes), podem nos dar a salvação (Mateus 15:9), se não a nossa salvação seria pela Lei e não pela Graça de Cristo (Gálatas 3:21-24).
Haja vista, que a mediação é o ato de unir as partes ofendidas pelas transgressões, e também o ato de obtermos paz com tal parte, Cristo fez isto conosco para com Deus, tendo plena habilitação para esta ação, pois, Deus só aceitaria isto se o mediador pagasse o resgate do homem com a perfeição e com a sua vida entregue no madeiro (Efésios 2:16; Romanos 5:10; 2ª Coríntios 5:18-21). Portanto, para nós protestantes, só existi um mediador entre Deus e o homem, que é, Jesus Cristo (1ª Timóteo 2:5).
A teologia Romanista nos ensina que, temos de considerar aos Sacerdotes, aos Anjos, aos Santos e em especial a Virgem Maria como mediadores entre Deus e os homens, e que ele são além de intercessores, pacificadores sem cuja intervenção seria inconcebível a união com Deus. Isto é um erro provocado pela tradição da Igreja Romana que é de igual autoridade com a Bíblia, assim declarada em 1546, mas a Bíblia ensina expressamente que isto é errado como podemos ver nas seguintes partes das escrituras (Êx 20.3-6; Jeremias 10:3-5; Amós 5:26-27; Colossences 2:16-19; Colossences 2:4,8; Romanos 16:18; 1 Timóteo 1:4-7; Hebreus 13:9; Tito 1:14; Hebreus 2:17-18).
Vemos através deste aparecer que Cristo é o único mediador entre o homem e Deus (1ª Timóteo 2:5; João 17:3; 1ª Coríntios 8:6; Gálatas 3:20; Hebreus 7:25; Hebreus 8:6; Hebreus 9:15; Hebreus 12:24; Mateus 1:23; Hebreus 2:6-13).
Douglas Stemback
Enviado por Douglas Stemback em 14/12/2005
Reeditado em 23/08/2008
Código do texto: T85791
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Douglas Stemback
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 39 anos
49 textos (30642 leituras)
2 e-livros (136 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:48)
Douglas Stemback