Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


_________________________________________________________
Continuação da Ciranda de Natal, lançada por 
Edson Ferreira Gonçalves
__________________________________________________________




Poema XXXI

 

Rosa Pena

 

Sinto novos ventos

vejo tristezas mortas, saindo corridas pelas portas

Chegam sonhos diferentes

embalados para presentes.

Não sinto mais perigos,

foram-se os inimigos.

Chegaram tantos amigos!

Percebo aquele silêncio sereno

aquele encanto pleno.

Voltou a alegria perdida,

despertou a criança adormecida.

Nem preciso de dinheiro,

para sentir no ar, cheiro de pinheiro!

Retomo minha vontade de curtir

espero feliz você vir.

Percebo finalmente,

que sorrir,

nunca fez mal

até porque

afinal,

este é o estado natural,

de quem realmente acredita,

no milagre do Natal.

 

 

 

 

Poema X _a_

Sônia Maria Cidreira de Farias

 “Vinde a mim as criancinhas”: assim falou Jesus 
Natal!  Oportunidade de fazer luzir a Luz! 
Soltar a criança que há em nós 
Com pureza e retidão compreender o mal... 
afastá-lo em silêncio como se afasta

os pós que estão sobre tudo e todos!! 
Entoar cânticos de pura renovação 
Moldar a argila do mais rebelde coração
Elevar o pensamento ao infinito... 
trazer até nós a mais pura glória 
A glória do Senhor da Vida!!
Afastar toda tristeza, deixando brilhar a alegria...
levando-a aos confins do mundo,através do pensamento...
eternizando a magia do momento!
Natal!! Momento mágico de paz...




       

Poema XI _a_                

Mira Ira

No Natal,
a maior felicidade é a da gente pequena, 
que, na véspera santa, 
a sua comoção é tanta,
que nem dorme serena. 
Cada menino abre um olhinho na noite incerta, 
para ver se a aurora já está desperta. 
De manhãzinha, salta da cama, 
correndo á sala,
mesmo em pijama,
só pra ver se o agrado deixado debaixo da árvore de luz, realmente lhe faz jus 
Ah, Natal!... branda maciez da matutina luz,
aguarda-o a surpresa do Menino Jesus.  

  

Poema XIV _a_  

        

Rosita Barroso

 

Natal data que nos faz do amor lembrar

E olhar com carinho para nosso irmão

Lembrando como é bom amar

Alguém que precisa segurar nossa mão. 

Natal nos faz lembrar que Jesus nasceu

Para nos ensinar que devemos nos unir

E não somente para trocar presentes

E em mesa farta muito alimento consumir 

Natal nos lembra que Ele viveu na pobreza

Sempre cercado de pessoas humildes

Para aprendermos que o amor é a maior riqueza. 

Vamos colocar em prática seus ensinamentos

Suas pegadas procurar sempre seguir

Para estar  ao lado Dele em todos os momentos.


Poema XXXII

Rukha Elfo

 

 

eu quero continuar...

Natal de alegria.

Natal de harmonia.

Natal de LUZ.

Natal do menino JESUS..

Que neste natal

nossos olhos se voltem para paz...

e paz esteja conosco.

Que nos possamos vibrar

com o simbolo natalino,

com o nascimento do CRISTO.

e ter um natal maravilhoso.

FELIZ NATAL A TODOS!!!

 

 

Poema XXXIII

 

Abello

 

Passados já dois mil, tempos demais

Chegamos aonde chegamos

Fartura de gêneros alimentícios

Facilidades para viver o di-a-dia

Dizem que a vida do povão melhorou!

 

Então o que falta neste Natal?

Mais do que comida, falta Paz no coração

Às vezes as duas coisas estão em falta

Há fome no mundo, com tanta tecnologia disponível

Guerras tem assolado os povos de maneira cruel

Faltava no primeiro Natal, dignidade

Só que ainda hoje se encontra racionada!

 

Que presente vou dar?/

Ofereço a mim mesmo às pessoas

Continuarei a me doar e me gastar em favor

De alguém que como Jesus, precisou de acolhimento

Isso nunca foi coisa fácil- “Paz na terra aos homens

De boa vontade a quem Deus quer bem!” 



 

Poema XXXIV

Rosa Ambiance

Natal tempo de alegria... 
Jesus, José e Maria 
Vamos todos louvar a vida nesse dia 
Natal tempo de presentear e amar 
Mas, são tantos os pobresinhos que nem um presente podem dar
 E são tantos que um presentinho sonham ganhar. 
Uma mesa farta, uma roupa nova, um remédio, um cartão... 
Uma Palavra de Amor alegra muito o Coração!

Poema XXXV
Jady Alves

Natal de paz e amor
Surge uma estrela no céu
Noite de magia e esplendor.
Cobre-se a noite de véu.
Estrelas multicores
Brilham em flashes de luz.
Acalmando todas as dores
Com as bênçãos de Jesus.
Natal é noite de festa
Paz e amor no coração
Numa noite igual a esta
Sentimos mais emoção.
As famílias se abraçam
Esquecem magoas e dor
Perdoam-se e se enlaçam
Em fraternidade e amor.
Vamos então dar sentido...
E a cada dia recordar,
Tornando o Jesus Renascido
Todos os dias em nosso lar.
Beijos a todos e um Feliz Natal!!!
 

 

Zélia Nicolodi
Enviado por Zélia Nicolodi em 03/12/2007
Reeditado em 09/12/2007
Código do texto: T763427

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Zélia Nicolodi
Curitiba - Paraná - Brasil
651 textos (66870 leituras)
15 áudios (1098 audições)
52 e-livros (3506 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 07:51)
Zélia Nicolodi