Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Entrei em tua morada, meu senhor!
Postei-me diante de teu corpo morto,
Com minh'alma cheia de dores
Donde lágrimas buscando teu perdão se fizerão!

Entrei em tua morada, meu senhor!
Com o peito cheio de rancor;
Trazendo n'alma desesperanças
E na tua gloria invadiu-me brisa de confiança!

Entrei em tua morada, minha senhora!
Com medo de encarar teus olhos de mãe
Com profundo ressentimento no coração
Eis! que tu como divina mãe celestial,
Acolheu-me na alegria!

Entrei em tua morada, minha mãezinha!
Aconcheguei-me em teu manto protetor
Adormeci em teus cantos de amor
E saí de tua morada, sendo muito mais filha
Do que quando com receio de não ser perdoada
Busquei tua casa como luz de minha estrada!

Monet Carmo
Enviado por Monet Carmo em 04/11/2006
Reeditado em 22/05/2010
Código do texto: T281966
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Direitos autorais à Simone Teixeira do Carmo) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Monet Carmo
Belém - Pará - Brasil, 38 anos
2219 textos (297160 leituras)
72 áudios (9552 audições)
4 e-livros (1085 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 04:14)
Monet Carmo

Site do Escritor