Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SENHOR... ABRO O MEU CORAÇÃO!


       
Senhor Jesus,

Creio na soberana sapiência dos fatos sob a Sua tutela!

Acredito, absolutamente, em tudo que coloca frente aos meus olhos como forma ilustrativa para aprender e apreender sobre os Seus desígnios!

Por tudo que transcorre nestes dias de desalento e inconformismo, rogo-Lhe perdão pela impaciência, pela imprudência e pela descaridade de não orar pelos meus agressores!

E neste momento firme aos Seus ensinamentos curvo-me para Lhe pedir que estenda a Sua mão protetora sobre todos nós e alivie o peso que faz doer nossos corações!

Senhor,

pude muito neste dia, mas confesso-Lhe não fui capaz de amar tanto quanto o Senhor nos ensinou,

não fui grande o necessário para perdoar os agressores como solicito o Seu perdão,

mas abro o meu coração para Lhe pedir bençãos e proteção aos que não me querem bem e para toda a humanidade!

©Balsa Melo
29.10.05
Cabedelo-PB
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 25/08/2007
Código do texto: T623135
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87739 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 22:32)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)