Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 

Experiência de Deus

Oração Meditativa

 

O Sermão da Montanha.

 

Santo Agostinho dizia que as “bem aventuranças”, discurso de Jesus conhecido como Sermão da Montanha, é o código da moral cristã. Santo Agostinho nasceu em 354 e morreu em 430. Assim, o “perfume” de Jesus ainda exalava pelo ar naquela época.

Vamos meditar sobre as “bem aventuranças” e ter a oportunidade de viver mais uma “experiência de Deus”. Este discurso encontra-se no Evangelho de Matheus.

 

Vendo Jesus aquela multidão, subiu a um monte, e, tendo-se sentado, aproximaram-se dele os seus discípulos. E ele abrindo a sua boca, os ensinava dizendo :”

É importante entender a simbologia presente. Por que Jesus sentou? Porque só os grandes mestres sentam para ensinar e o fazem com autoridade. E por que citar “abrindo a sua boca”? Para deixar claro que Deus não falava mais através dos profetas. Agora, um novo tempo, Ele falava por si mesmo. Jesus é Deus encarnado.

 

1.“Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o reino dos céus.”

A vaidade e a arrogância contaminam o espírito do ser humano que passa a amar as coisas do reino da terra. Mas quem são os pobres em espírito? Os humildes e tementes a Deus, aqueles que plantam aqui para colher no reino dos céus e que sabem que a origem da sabedoria está no respeito ao Senhor nosso Deus.

 

2.“Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra.”

A terra é o nosso chão, sobre ela construímos nosso lar, ela nos alimenta o corpo e é onde descansamos a alma. Mas quem são os mansos? Aqueles que desconhecem a ódio, o ciúme e a inveja, aqueles que cedem diante da maldade, mas lutam e vencem o mal com o bem. Estes, sim, herdarão a terra de onde jamais serão expulsos.

 

3.“Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.”

O consolo é gesto de amor por quem perde algo ou alguém importante. É a tentativa de aliviar o sofrimento alheio. O Espírito Santo é o representante máximo deste ato. Mas, quem são os que choram? Os convertidos a Deus que compreendem que é preciso perder os bens deste mundo para ganhar os bens do reino dos céus.

 

4.“Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.”

Matar a fome e a sede de forma ampla, fartar-se e sentir-se plenamente satisfeito sem passar dos limites. Mas quem são os que têm fome e sede de justiça? Os excluídos pela sociedade: mulheres e crianças abandonadas, desabrigados, refugiados, aidéticos, presidiários, analfabetos, escravos, velhos, doentes, miseráveis e outros.

 

5.“Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.”

A compaixão é desprendimento, é a confirmação do amor ao próximo, do qual tanto fala Jesus. Mas quem são os misericordiosos? São aqueles que possuem auto-conhecimento e sabem que para alcançar o perdão do Pai é preciso perdoar os semelhantes. Você quer que Deus perdoe você, mas você perdoa os outros?

 

6.“Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.”

Como são presunçosos os que insistem em ver a Deus com estes frágeis olhos humanos. Só se vê a Deus com o coração. Pois é lá que reside o Espirito. E quem são os limpos de coração? São os que acolhem com simplicidade e gratidão a mensagem de Jesus, são obedientes ao Senhor e estão prontos para serem convidados para o Reino de Deus.

 

7.“Bem-aventurados os pacíficos, porque serão chamados filhos de Deus.”

Todos nós somos filhos de Deus e na volta à casa do Pai cada um terá uma morada conforme a vida que viveu neste mundo. Mas quem são os pacíficos? São os que agem em prol da paz e disseminam este ato pelo mundo. Só há evolução espiritual onde prevalece a serenidade. A paz é um fato quando privilegiamos a alteridade. Quer ser sábio? Trabalhe pela paz.

 

8.“Bem-aventurados os que sofrem perseguição por amor da justiça, porque deles é o reino dos céus.”

Não está apto a entrar no reino dos céus quem quer mandar nos inferiores sem submeter-se ao seu superior. O exemplo vem de Jesus. Ele dizia: “- Eu vim fazer a vontade de meu Pai e não a minha”. Mas quem são os perseguidos por amor da justiça? Os que sofrem tribulação, angústia, medo, miséria, perigo e intimidação, mas que jamais perdem a fé em Deus.

Estes oito preceitos foram ditos por Jesus para todos, judeus e pagãos. O último, que colocaremos a seguir, foi dirigido aos discípulos, preparando-os para o futuro.

 

Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e vos perseguirem por causa de mim...”

 

Meditando : Leia Matheus 5, 1 – 12 e o livro Sobre o sermão do Senhor na montanha, edições Santo Tomás.

 

 

 

Leandro Cunha
Enviado por Leandro Cunha em 03/12/2007
Reeditado em 07/07/2008
Código do texto: T763524

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Leandro Cunha
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 68 anos
594 textos (106831 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 09:05)
Leandro Cunha

Site do Escritor