Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ViVA O DIA EM QUE EU NASCI!!!!!!

Ontem... em um tempo não muito distante eu era uma garotinha moreninha, gorduchinha e levada da breca com ... cabelos escorridos.  Por que não dizer lambidos, pés no chão, vestidos floridos ou de  macacão! Inocência sem preocupação, meu limite eram as ruas! Parecia que eu tinha asas nos pés, vivia correndo ou andando no carrinho de rolimã subindo e descendo de morros apostando corridas, sem me preocupar se aquela brincadeira me machucaria sério ou não! Curtia a vida, era gulosa por comidas da minha nona(avó)de montão! Vovó era Italiana de Bolonha, muito alegre, sorridente, brincalhona e gordinha também, alíás típico da Européias. Meu vuelo(vovô) era Espanhol de uma cidadezinha provínciana chamada (Esperanza). Esse por sua vez era mais tímido, mais na dele, mas gente boa pacas! Ah! velhas tardes de domingo em família aonde de praxe era servido o abençoado frangão, maionese, macarronada e de sobremesa pudim de leite moça. Nas rádios as músicas do Rei do Rock(Elvis Presley) tocava era a sensação do momento. Eu curtia e Cantarolava suas baladas como "LOVE ME TENDER" e outras tantas gritantes e rebolativas como só o Elvis sabia fazer, enchendo assim a paciência de todos com os meus berros. Vivia um mundinho só meu cheio de sonhos e ilusão. Filha única eu sou e com tanta gente ao meu lado ainda sentia falta de um irmãozinho ou irmãzinha, porque nas horas quietas da noite ou chuvosas as paredes e brinquedos não me respondiam e sentia falta de uma criança do meu lado digamos quase da mesma idade ou da idade não me importava e tinha que ser definitiva em minha vida para que eu fosse completa em minha rica infância. Por esse motivo as crianças da rua aonde eu morava eram por mim consideradas meus irmãos(ãs) queridos(as). Hoje com muitas saudade gostaria de reve-los, poder abraça-lo e dizer o quanto eles foram importantes no meu tempo de criança.


Mas como tudo passa... o tempo passou...


Hoje...


Olho para mim já com os cabelos alinhados, roupas centradas, nos pés o chinelinho aconchegante sem muita pressa para nada, pois perdi as asas que os comandavam, fazendo as tarefas comedidamente com mais razão e não utilizando muitas vezes o coração. Dando valor aos bons ensinamentos dos meus pais e com lindas lembranças de um tempo que já não volta mais. Me vejo esposa do meu Albino (aonde construi meu ninho de amor), vejo-me mais responsável, mãe e ainda não avó! Meus sonhos são mais realidades do dia a dia. Continuo atrás das crianças só que dessa vez em forma de netinhos(as) o que na verdade ainda não aconteceu, mas que continuo a esperar. Claro! Agora sei ser menos ansiosa, sei que nem tudo que desejo vem em um estalos de dedos, sei que não tenho tudo que gostaria, mas amo tudo que tenho e agradeço a Deus por ter me concedido até mais do que eu imaginava. As minhas expectativas já não dizem respeito a minha pessoa, agora vivo para os meus familiares, me preocupo pelo futuro de todos e aprecio essa atividade, simplesmente isso me acresenta bênçãos!
Agora escrevo meus pensamentos, agora tenho quem os escute, já não me preocupo com a ressonância das paredes. Todos são meus amigos, todos são meus irmãos. Congrego em uma igreja evangélica e lá eu canto, louvo a Deus e o agradeço por estar com saúde, plena de consciência e adquirindo mais e mais sabedoria para deixar para os meus e a quem de mim gostar alguns poucos exemplos que possa passar com todas as minhas virtudes e defeitos. Quero deixar gratidão, amor e esperança de um futuro bem melhor para os meus e para todos.


Futuro?


Bem...esse a Deus pertence! Entego meu caminho ao
Sr. Jesus, confio nele e mais Ele o fará pois ninguém tropeça em montanhas e com certeza Papai-do céu tem planos para nossas vidas.

Amahã dia 18-01 completarei 54 anos e comparilho com todos a minha felicidade por ter merecido mais uma chance de vida. Sei que a contagem agora é regressiva porém enquanto o dia fatídico não chega quero viver, viver e ...viver com abundância. Parabéns para todos do mês de Janeiro, obrigada pela amizade, cuidados e apreços. O melhor presente que gostaria de receber é uma oração vinda do coração de cada um dos meus parceirinhos(as). Muito grata por existirem em minha vida e serem para mim as crianças que eu pedi a Deus como irmãos. Sou muito simples no meu escrever, mas sei agradecer a todos de coração direitinho.
 
 Da parceirinha de sempre PretaCosta.

Pretacosta
Enviado por Pretacosta em 17/01/2006
Reeditado em 17/01/2006
Código do texto: T100155
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Pretacosta
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 64 anos
236 textos (32729 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:16)