Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

tentação

Cada um não tem o que quer, caso contrário, o que sobraria para os outros? Vem isto a propósito... do Assim. O que gostaria que o Assim fosse? Meu mestre! Uma espécie de Alberto Caeiro do... Pessoa, Assim Mesmo do... Coimbra.
Claro, o Coimbra... sou eu para a posterioridade. A ideia faz-me sorrir, mas não rio...
Além de ter um mestre, dava-me um certo gozo não existir literalmente, positivamente! É positivamente impossível,  paciência. Pessoa algum ou pessoa alguma, quanto mais personagem?, consegue existir e simultaneamente ser inexistente: tente quem quiser...
As tentações de abordar o Golem... estão bem entregues.
Meto aqui pelo meio uma daquelas frases que fazem pensar, de quem estará a falar? E, para a maioria dos leitores, do quê? Às vezes não existimos mesmo... quando estamos distraídos?
Quanto mais personagem?... Esta interrogação, metida assim... no meio duma frase: uma tentação!... Mas não, mesmo que o leitor possa pensar que eu sou um personagem de ficção, existo e tenho de pôr fim a isto... se quiser acabar hoje.
Francisco Coimbra
Enviado por Francisco Coimbra em 20/01/2006
Reeditado em 20/01/2006
Código do texto: T101284
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Coimbra
Portugal
785 textos (310483 leituras)
37 áudios (39565 audições)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:24)
Francisco Coimbra