Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOVAMENTE DÚVIDAS

 
        Quando  me  sentei, naquele momento nada mais importava, desde  que  tudo saísse  de acordo com os meus desejos, que deveria  de uma  maneira ou de outra ser obedecido, mesmo que com isto significasse sacrifícios sem conta.

        Afinal, de que adiantariam as novas oportunidades se os próprios interessados não se importavam com elas?
 
        Os disparates são jogados no ar e nada mais consegue se impor como realidade, que não seja a enganação.

        Sentei-me frente  à máquina e resolvi expor um pensamento livre que ainda resiste a todo e qualquer tipo de  engano,que procura  manter homens verdadeiros na mesma categoria  dos bandos.  Seres que se portam como animais sem consciência. Venderam-se, entregaram-se à enganação, tentando ,com isto,  manter-se dentro do contexto de uma sociedade que se diz civilizada.

       Poucos, porém, sabem o real significado da palavra.

       Enganos  e  mais enganos são perpetrados com intuito de manter o  povo acorrentado aos grilhões da servidão gratuita e  do medo que os mantém prisioneiros da ordem que é imposta ao mundo.

       Enquanto tudo isto ocorre, só no resta olhar o passado e rir  das nossas idiotices para depois  rogar a Deus um pouco de consciência para deixarmos de ser imbecis.

       Porém, quando nós nos conscientizamos de nossas fraquezas e mazelas,  vemos  nossas  falhas  e passamos  a  entender  que ainda  temos  um pouco de capacidade de enxergar onde apenas os outros se chocam e se agridem quando perambulam .


07/02/04
Vanderleis Maia
Enviado por Vanderleis Maia em 11/02/2006
Reeditado em 07/03/2009
Código do texto: T110682
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vanderleis Maia
Imperatriz - Maranhão - Brasil
1412 textos (110793 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:36)
Vanderleis Maia