Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma luz na janela...

De manhã, vi pela fresta da janela algo que reluzia.
Era uma intensa luz dourada que iluminava meu coração,
Dissipando a fumaça negra que inebriava os meus dias.
Acredito que toda quimera só elevava minha imaginação,
Afastando o tormento que em minh'alma existia.
Como rainha me senti e não podia resistir à satisfação
De não trair a liberdade de meu espírito que jazia.
Refeita, agora vivo pronta para uma nova emoção.
Por isso revi conceitos e percebi defeitos em prol de nova magia
Vinda com chamego e desejo de uma doce relação.
Orgulhosa, majestosa e bendita era a luz que me envolvia.
Já não estava presente a tristeza que eu sentia.
Não quero machucar meu ego novamente com uma cominação.
Assim sendo, fechei meus olhos para as aparências.
Posso sentir o frescor da brisa matinal em minha mão.
                  Chego a uma conclusão:
Gostaraia do tempo parar e continuar com essa essência.
No ar poder absorver todo o poder do amor dado a mim em oblação.
Usarei de sabedoria não perdendo a inocência.
Findarei essa história com uma reflexão:
Como é bom ter uma fresta na janela da fantasia...
E poder voar, imaginar, vivenciar muito além da imaginação.



Pretacosta
Enviado por Pretacosta em 20/02/2006
Código do texto: T114349
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Pretacosta
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 64 anos
236 textos (32731 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:24)