Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

É mesmo assim...

Eu ainda não me perdi... Posso ter perdido o emprego, posso perder a hora, posso perder as chaves mas ainda não me perdi de mim. Dentro do meu peito habita uma imensa paz. A paz de estar em paz com Deus.
Hoje eu queria ver um botão se abrir, eu queria sentir o vento trazer os cheiros da minha infância e me levar de volta as brincadeiras e docinhos... Eu queria poder sentir medo e chorar sem parecer fraca, mas simplesmente por que eu quero um abraço e um colo.
Você sabe que é mesmo assim e é assim que sempre vai ser, pois a maior dor que eu já senti, foi a dor de nascer. E essa é aquela dor que eu carrego sempre comigo, é essa dor que volta junto com aquela angustia que eu não sei de onde vem...
Agora, que já me livrei de tantos pesos, tudo tem mais cor e as luzes brilham mais e eu posso acordar e dizer "bom-dia, dia!". E isso é tudo que eu poderia querer... estou livre e muito feliz por isso!
Lica
Enviado por Lica em 21/02/2006
Código do texto: T114701
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lica
Campinas - São Paulo - Brasil, 32 anos
64 textos (3670 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:30)
Lica