Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
A VOCÊ

Você fala com cinismo e arrogância e se vê superior aos que estão marginalizados, por ter mais posse de um pedaço de arvore que mataram para sustentar a sociedade. Não sente culpa, pelo contrario sente orgulho de uma sociedade sem noção que ajuda a alimentar. Ao comprar a nova Mercedes, ao tornar tudo o que tem descartável, ao produzir fumaça passa pelos irmãos morrendo de fome e não sente nada, ou pior, sente desprezo. Com seu sorriso e aparência criados, recriados, deformados; pela mídia, pela ordem, pelas regras que o controlam, como um robô que acata sem saber. Você e quem no seu mundinho joga o jogo. Eles já possuem mais que o bastante, mas é um jogo de onde todos querem mais e mais. A cobiça, a ânsia, o desejo de poder, facas de infinitos gumes. Por todos os cantos se alastram.
Curte a felicidade superficial em uma vida cheia de suposto glamour e toda fortuna material. Abusa do poder e se vê correto. O certo não se impoe, se estabelece com a vida. Alimentada de superioridade sua mente não reconhece a desolação como injustiça. Mas há quedas que estremecem a alma. Ao tomar suas decisões que cada vez corrompem mais, e sem culpa alguma torna-se pior. Quando se deparar com a verdade do universo você só vai poder chorar, chorar até que a alma acalme.
O que de Souza
Enviado por O que de Souza em 11/03/2006
Reeditado em 14/12/2015
Código do texto: T121859
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
O que de Souza
Curitiba - Paraná - Brasil, 29 anos
335 textos (8757 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:41)
O que de Souza

Site do Escritor