Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Que Sou de Fato?

É, sou de fato, um ser pensante, uma alma humana... Tanto quanto você ou aquele... Não interessa, todos que possuem alma são todos meus semelhantes. Acredito que minha personalidade são traços únicos, não encontrados nas demais pessoas, mas, apesar de não haver nada de especial em mim, e justamente essa combinação que me faz uma pessoa única e exclusiva e melhor, VERDADEIRAMENTE VERDADEIRA...

Não fujo a regra.. Possuo em mim características tais como lealdade, ambição, fraternidade, inveja, maldade, companheirismo, egoísmo, caridade, etc., veríamos que esses infindáveis atributos, independentemente de seus méritos e deméritos, existem em minha pessoa assim como em todas as pessoas, sendo que tento, por em primeiro lugar minha verdade.. Meu querer.. Minha autenticidade de ser única para mim.. Única para quem me ama.. e verdadeiramente única para quem não me ama, para quem gostaria de ter um terço do que já vivi, de com quem já dormi, de quem já amei..
Se te incomodo, é porque sou boa em alguma coisa.. e quanto mais incomodo, maior é a propaganda que fazem de mim, afinal, dizem que é a alma do negocio...

Nestes últimos cinco meses, tenho percebido que normalmente temos uma tendência em recriminar-nos outros as coisas que não conseguimos ou não nos permitimos.. O que dá no mesmo!

Frustra-me perceber, nos outros, atitudes que não permitimos dentro de nós.. Porque será que sempre desejamos que o outro seja igual a nós??

Particularmente não suporto as seguintes frases:
"Prefiro ficar com a consciência tranqüila" (Mais não fazer ou demonstrar nada.. Apenas se calar! ) ou
"Isso está moralmente errado" (Está.. Mais que moral há, em uma pessoa que se julga bom o bastante para tudo.. As vezes até o tudo é imoral!) ,
ou finalmente,
"Quero estar de bem com Deus" (Mais não procura Deus em momentos de felicidades.. Apenas em horas de dor, tristezas e Angustias... )

Eu particularmente condeno as pessoas que procedem dessa forma deplorável. Veja, por exemplo, nosso sentimento de rancor ao vermos, num congestionamento de trânsito, pessoas que passam pelo acostamento e nos deixam para trás. Torcemos para que encontrem um caminhão parado no acostamento que os impeça de prosseguir ou que tenha lá um policial e o multe. O que quero dizer é que existe também em nós a pulsão da vantagem sobre os demais, tanto quanto existe nas pessoas que fazem valer fortemente esse sentimento!

Termino esse texto expondo meus sinceros sentimentos e finalizo dizendo que excluindo as aberrações de nossa espécie, somos iguais como um ser pensante e humano!

Tão ávidos de prazeres...
Tão carentes de carinho...
Tão necessitados de bem-estar...

Minha amargura é de antever o sofrimento, inevitavelmente, entre uma lágrima e outra, acabamos pensando porque eu??
Justamente eu...


****
Mone Carmo
13.03.06
****
ps: Agradeço ao querido Poeta, Vincent Benedicto,
pela revisão de meu texto e pelos toques dados a essa pessoinha metida a escritora.
Meu muitissimo Obrigado!





********************************************************
Todos os textos que aqui estão são
de minha autoria, devidamente registrados
em meu nome.

MONE CARMO
********************************************************
Mone TCarmo
Enviado por Mone TCarmo em 13/03/2006
Reeditado em 04/04/2006
Código do texto: T122494
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Direitos autorais à Simone Teixeira do Carmo) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mone TCarmo
Belém - Pará - Brasil, 37 anos
2870 textos (287626 leituras)
56 áudios (8741 audições)
4 e-livros (926 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:43)
Mone TCarmo

Site do Escritor