Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amiga

Amiga

Amiga, sinto que você me esqueceu. Nos meus planos você sempre estaria aqui, e isso é tudo que eu preciso.
 
Mas nossas angústias destruíram a primavera e assim meus sonhos estão sendo enterrados. Alguns desconhecidos passam por lá e lançam rosas, lance apenas se quiser!

Queria desabafar, mas você não está aqui. Refiz suas formulas e nenhuma deu certo.

Amiga eu te agradeço pelas horas que estivemos juntas, foram mais que dias cheios de teses, foram descobertas infinitas capazes de me fazer sorrir.

Amiga, navegávamos no mesmo barco, mas hoje eu a deriva olho adiante e não vejo nada.

Amiga todos os meus planos se frustraram, mas eu não te esqueci.


Amiga, te prometi me manter viva, perdoa não tenho mais o controle, e nas águas do meu pranto antecedo o fim.




Jane



O texto não sei... Mais a musica é linda. Perfeita.




Composição: Renato Russo


É saudade,então
E mais uma vez
De você fiz o desenho mais perfeito que se fez
Os traços copiei do que não aconteceu
As cores que escolhi entre as tintas que inventei
Misturei com a promessa que nós dois nunca fizemos
De um dia sermos três
Trabalhei você em luz e sombra

E era sempre:"Não foi por mal"
Eu juro que nunca quis deixar você tão triste
Sempre as mesmas desculpas
E desculpas nem sempre são sinceras
Quase nunca são

Preparei a minha tela
Com pedaços de lençóis que não chegamos a sujar
A armação fiz com madeira
Da janela do seu quarto
Do portão da sua casa
Fiz paleta e cavalete
E com as lágrimas que não ficaram com você
Destilei óleo de linhaça
E da sua cama arranquei pedaços
Que talhei em estiletes de tamanhos diferentes
E fiz,então,pincéis com seus cabelos
Fiz carvão do baton que roubei de você
E com ele marquei dois pontos de fuga
E rabisquei meu horizonte

E era sempre:"Não foi por mal"
Eu juro que não foi por mal
Eu não queria machucar você
Prometo que isso nunca vai acontecer mais uma vez

E era sempre,sempre o mesmo novamente
A mesma traição

Às vezes é difícil esquecer:
"Sinto muito,ela não mora mais aqui"
Mas então,por que eu finjo
Que acredito no que invento?
Nada disso aconteceu assim
Não foi desse jeito
Ninguém sofreu
É só você que me provoca essa saudade vazia
Tentando pintar essas flores com o nome
De "amor-perfeito"
E "não-te-esqueças-de-mim"
Jane Krist Coffee
Enviado por Jane Krist Coffee em 20/03/2006
Código do texto: T125745

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Jane Krist Coffee). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jane Krist Coffee
São Paulo - São Paulo - Brasil
503 textos (67756 leituras)
1 e-livros (1205 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 13:59)
Jane Krist Coffee