Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DIAS E DIAS


Tem dia que a gente não sabe o que escrever.
Tem dia que a gente sequer sabe pra onde olhar.
Mas basta colocar a caneta no papel e as palavras começam a nascer.
Assim também basta abrir a janela e olhar para fora para ver o sol brilhar.

Às vezes eu sento e penso. E há vezes que eu penso e sento,
Mas para dizer a verdade, a maior parte do tempo eu apenas vivo, e sobrevivo.
Talvez a beleza deste mundo não está naquilo que pensamos,
mas, apenas e tão somente, naquilo que vivemos.

Porém, como viver? E o que viver?
Que tal viver o dia? Que tal erguer a cabeça e seguir em frente?
Sem medos, sem receios. Com fé e esperança;
Escrever é muito fácil. Viver é mais complicado.

Diga-me um único assunto e eu passarei horas conversando contigo.
Animando e reanimando, te dando mil motivos para lutar e viver.
Falar também é fácil. Difícil é viver aquilo que discursamos.
Tem dia que a gente não sabe pra onde olhar, mas sempre podemos, pelo menos, falar por onde vamos andar.

Lembro-me de um filme que assisti há uns dez anos atrás
- poxa, estou ficando velho -
E havia uma frase de Lord Biron que dizia “carpe dien”,
Ou seja: “Aproveite o dia”.

Algumas pessoas poderiam entender isso como um viver a vida a cem por hora
Sem parar, sem pensar. Simplesmente sugar tudo o que a vida oferece.
Aproveitar a vida “a doidado”.
“Carpe dien” seria, então, uma forma inconseqüente de viver intensamente.

Eu ouso discordar. Aproveitar o dia é muito mais do que isso.
Prefiro curtir meus dias de uma forma intensamente diferente.
Aproveitar significa valorizar tudo aquilo que podemos desfrutar.
Significa, até mesmo, conseguir extrair boas lições dos nossos problemas.

Ah, problemas... aqui está algo realmente complicado (sempre odiei matemática).
Viver dia a dia significa que temos que conviver com cada problema daquele dia.
Isso quer dizer, também, que, para cada dia basta seu mal.
Nada de “pré-ocupações”; uma coisa de cada vez.

Tem problemas e preocupações que parecem que vão nos matar.
Mas não matam e, como dizem: o que não me mata, me fortalece.
Poderia ser simples assim, mas não é. Então, o que resta a fazer é colocar todos os esforços
para resolverem tal problema e, de preferência, sem interferir muito em nosso ânimo.

Escrever é sempre muito fácil.
Mas tem dia que a gente nem sabe o que dizer ou pra onde devemos olhar.
Então, simplesmente coloque a caneta sobre o papel,
Abra as janelas e deixe o sol brilhar em sua vida.

Carpe diem...
Kzar
Enviado por Kzar em 11/04/2006
Código do texto: T137275

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite autor: Denis Clebson da Cruz (KZAR) e link da obra). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kzar
Mundo Novo - Mato Grosso do Sul - Brasil, 39 anos
85 textos (93071 leituras)
2 áudios (500 audições)
1 e-livros (481 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:53)
Kzar