Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Semblante da vertigem


Eu sou um semblante da vertigem, que verte, que dá, que mostra, demonstra, vende, (...) a imagem do que é viver no limite da vida.
Olha para mim. Ouve-me. Aprende a viajar com aquilo que tens na tua posse, na tua cabeça.
Eu vivo no limite da luz para te transmitir a luz através das trevas.

Eu sei que o sonho é uma constante da vida. Um semblante da paixão.

A sensação de divago na nossa cabeça é tão poderosa como uma droga.
A embriaguez no espírito santo é a solução divina.


Lídia de Sousa 09-06-2003

yin
Enviado por yin em 13/04/2006
Código do texto: T138496
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
yin
Portugal, 38 anos
11 textos (263 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:24)
yin