Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TEMPO


Lá fora a noite começa a cair
E eu que me perdi ainda a pouco no vermelhar do céu,
que a tarde vem carregando
Essa contemplação me trouxe o gosto que leva ao passado,
Ao passado anterior ao passado,
O passado “ao lado” do passado
Ao passado geral...

Às vezes me pergunto se será isso tempo perdido
Parar p/ pensar no que não vai voltar
Mas pior que tempo perdido, é tempo desperdiçado.
Aquele que ocupa um lugar vazio, qdo. se lamenta não ter do que lembrar...

Se agarrar nas lembranças não é um ato lá muito dos sábios
Mas é tão inevitável qto. o por do sol, esse que gosto de observar.
Esse tempo que fica fragmentado em cenas que costumam ir e vir de minha lembrança
Lembrança que somada a outras nunca forma a memória do que eu fui,
ou do que os outros foram p/ mim,mas nunca claramente, esse pensamento fica sempre em aberto
Talvez porque ainda não é tempo de saber ao certo.

Daí não ter dúvida, desde o primeiro instante, de que o tempo perdido é tempo bom
Tempo que se escolhe perder, que carrega consigo coisas boas, ou não, mas as tem;
São todas vividas, e nos remetem a algo, ou alguém.
Pior é não o ter, quem o desperdiçou não tem do que lembrar.
Não se permitiu arriscar, experimentar,
Abriu mão, temeu, desperdiçou...
Quero me perder ainda em muito por do sol a pensar
Viver, esperar por outra noite e me comprometer a preencher bem o tempo a se lembrar...
direitos reservados Nadia Luz
Enviado por direitos reservados Nadia Luz em 19/04/2006
Reeditado em 23/04/2006
Código do texto: T141660
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
direitos reservados Nadia Luz
Londrina - Paraná - Brasil
80 textos (7863 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 14:03)
direitos reservados Nadia Luz