Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As Anotações de um Alquimista


Verdadeiramente é um achado. Encontrei anotações do meu tio no baú velho, onde ele guardava seu caderno de anotações Alquímicas. Quando peguei o caderno e meus olhos avistou a primeira pagina, tive uma ligeira perturbação, porque as primeiras palavras daquele caderno empoeirado, dizia simplesmente, chegou a sua hora! Abre seus olhos perante o fogo da iniciação. Hoje chegou o grande dia da sua vida!
O meu tio sempre comentava comigo que ele pertencia a uma ordem secreta. E que quando eu estivesse pronto ou maduro eu deveria ler seus escritos. Meu tio faleceu. Mas, o destino quisera que eu achasse o seu caderno de anotações. E eu fiquei vislumbrado com os dizeres da primeira pagina. Tocou, através de uma melodia universal, a minha alma, como se estivesse me chamando para consumar toda a sua aprendizagem viesse a ter um herdeiro.
E esse herdeiro era eu. Fiquei ali naquele momento de tristeza por lembrar-me da pessoa querida do tio, mas, também, entusiasmado com o grande segredo que meu tio zelou por muitos anos, somente ele e Deus e seus irmãos fraternais.
De repente me vi transformado por aqueles dizeres, da primeira pagina, que aguçou a minha inteligência e a minha curiosidade subiu aos céus celestiais.
Precisei de muita coragem para ler a segunda pagina. E a segunda pagina dizia verdades absolutas, com a claridade do fogo celestial. Essa verdade soprava de uma maneira misteriosa, porque, simplesmente, dizia, queres aprender a transmutar metais em ouro.
Fiquei arrepiado do cabelo aos pés. Senti uma leve brisa no quarto, a janela estava aberta, e o vento frio abraçou –me e me prendeu por um instante, que pareceu duradouro como a eternidade ou a vida toda do meu tio, ou também pode ser, a vivencia dele recaiu sobre mim ao tocar o seu caderno de anotações. Eu só sei que nessa hora senti a presença de um espírito ou uma corrente viva, que pertence a natureza divina. Enfim, era um espírito elevado que pedia para ser lembrado, através de sua sublime obra, que foi feita com muito amor e retidão.Na segunda pagina, também, chamou muita atenção, o desenho de duas colunas que recebiam o nome de JACHIN e BOAZ, essas colunas sustentava o templo de Salomão. Para mim foi achar uma mina de ouro. Eu começava entender o meu tio quando ele dizia que ia deixar para mim, algo que espelhasse o céu ou a divinização do homem.
E a partir da terceira folha o meu tio transmitia todo o seu conhecimento Alquímico da transmutação de metais em ouro. Ele comentava sobre o grande Arquiteto do universo.
Ele dizia que o grande Arquiteto do universo era o agente que era necessário para a transmutação do ouro dar certo. Então ele explicava através de um ritual mágico, que era realizado dentro do templo de Salomão e que este ritual era aberto dessa forma. No principio era o verbo e o verbo estava com Deus. Quando eu li estes dizeres sensação de uma leveza tomou conta da minha alma, parece que a minha cruz que eu levava na minha costa ficara mais leve desde então. Ele explicava que estes dizeres tinham que ser falado para onde nasce o sol e a mão direita tinha que estar espalmada no coração.
Quando foi no sétimo dia, que foi justamente no sábado, quando eu pronunciei o ritual mágico, algo de muito belo, aconteceu comigo e na minha frente, ascendeu um grande fogo brando que aquecia todo o meu ser e fez com que a minha alma se transmutasse naquela beleza que pertencia ao paraíso do puro ouro. Eu fiquei extasiado e o meu coração foi tocado pelo fogo Divino, entrou no ritmo sereno e de calmaria. O meu ser mergulhou, a fundo nesse céu espiritual, que me transformou numa pessoa adocicada pelo mel das abelhas rainhas que pratica seus rituais. Eu só sei que quando acordei desse sono profundo eu lembrei –me do altar que tinha três velas acesas e as suas chamas brilhavam como o brilho das estrelas. Enfim, o ouro que o meu tio procurou a vida toda e que eu tenho certeza que  ele descobriu esta dentro de cada um, somente é necessário ter uma  vontade perseverante e um desejo iluminado pelo fogo divino, que acende a alma, purificando-a das sujeiras desse mundo materialista. Enfim, o ouro que o meu tio deixara era muito além do que eu podia imaginar. Na verdade foi um grande achado Alquímico que iluminou a minha alma e o meu espírito. E com certeza,  caro leitor, estou usando o ouro alquímico que o meu tio deixou para mim e a minha vida tem sido abençoada por o grande Arquiteto do universo.
Marck Sosza
Enviado por Marck Sosza em 20/04/2006
Código do texto: T142320
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marck Sosza
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 55 anos
149 textos (12331 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:37)