Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pensamentos Livres


Não se deve pressentir as coisas futuras, pois elas, sempre chegam a galope.
Sempre serei um eterno aprendiz, mas devo alertar os meus inimigos, eu procuro a verdade, custe o que custar até mesmo a minha vida. Por que não se a verdade é a luz de Deus. Portanto estou entregando –me em vossos braços ! Estou coberto pela lei de Deus, isto basta para mim – que sou um homem que nunca ousou mentir, por isso eu fiz a minha pepita de ouro ou podemos chama –lá de perola! Sou aprendiz com muito silencio no meu pensamento, eis ai, o verdadeiro tesouro! Sempre tive uma vontade forte incontrolável, pois era filho do Deus do vento! Isto estava na minha imaginação! Na verdade cresci e cada vez mais a minha imaginação criava um mundo meu. . Eu adorava poesia. Fiz muita, mas o poeta deu lugar a serenidade ou amadurecimento. Tive momentos que chorei de alegria!
Pois, conheci um caminho secreto! Eu juro que um dia encontraria e eu encontrei.
No meu batismo não tive medo da morte, pois tudo estava escuro, eu estava ansioso pra ver a luz do outro lado do véu que vela a verdade, a imperatriz que segura em uma das mãos o livro da sabedoria universal. Caro leitor, sei que fico me escondendo por traz de suposições ou argumentos ou ate mesmo mistérios, mas sinto que é necessário para minha segurança e para conseguir, também, a sua perola, que tanto busca! Somente eu, sei como é o desejo de um aprendiz pela perola ou simplesmente a senda.
Eu a descobri, vivenciei e pude sentir, dentro da minha alma, a tradição universal, somente a senda para fazer a paixão ludibriar-me e elevar –me a outros céus.
Eu possuía a coragem. Da coragem nasceu a vontade. Da vontade nasceu o desejo. E o desejo varreu a preguiça do meu ser. Enfim, transformei em um novo homem!
Eu descobri as palavras mágicas,mas somente aqueles que busca a perola, toma conhecimento dessas palavras, o querer, o saber, o ousar, e o calar.
Eu vi o templo de Salomão! Era profundo. Era largo. Era cumprido. Era altíssimo.
Na verdade os filósofos dizem em seus escritos ou  em seus textos, os nomes de, Oriente, Ocidente, o Norte e o Sul. Essas são as medidas do templo de Salomão, que muitos gostariam de conhecer, mas, esse premio é somente dado ao aprendiz de puro coração e de uma alma liberta pela inocência de caráter. Eu vivenciei tudo. E tudo é mágico, como o sol da primavera. Vivenciei a iniciação. Agora posso dizer que descobri como fazer ouro, como os Alquimistas dizem terem feito. Eu naveguei na via do universo, no quadrante do espaço ou do iniciado. Eu me preocupo com o leigo, pois se perde nos textos incompletos dos filósofos que vela a  chama da vela. Os olhos perdidos no grande universo dos muitos leigos que vivem na escravidão da ignorância imposta pelos donos da verdade que não solta, pois tudo é passado de boca a ouvido. Eu agora vivo na liberdade ou será na intimidade com o pai de todos. Eu envelheci, mas apreendi a ter medo da morte, mesmo sabendo que ela é apenas uma passagem rápida e ligeira para outra dimensão.
Hoje sou um novo ser, que  aprendeu agradecer pelos raios do sol, pelo ar que respiro e pela vida que vivo ardentemente cada segundo. Hoje sou o noviço rebelde! Pois todos estão indo para frente, e eu, estou indo para trás.
Hoje não pretendo ser mestre de alguma coisa. Prefiro sim ser aprendiz do aprendiz e continuar eternamente com a vela acesa, para clarear os meus passos sobre os abismos existentes.
É muito importante quando a gente reconhece os defeitos ou os erros que cometemos durante a vida, e isto, aconteceu comigo e eu percebi a luz que iluminava uma bela escada.
E hoje venho subindo esta escada degrau por degrau e estou feliz.
Marck Sosza
Enviado por Marck Sosza em 20/04/2006
Código do texto: T142323
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marck Sosza
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 55 anos
149 textos (12325 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:26)