Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Verbo Criador

Quando adentramos na iniciação, percebemos o real valor das palavras ditas, por um iniciado. Quando somos aprendizes estamos sempre tentando aperfeiçoar o verbo ou as palavras fecundas. Isto faz do aprendiz uma virtude muito nobre que é de ouvir em silencio para depois falar a síntese com palavras fecundas ou cheias de nobreza.
O aprendiz ao abrir a boca sai palavras com coragem e semeando todos os cantos do universo. Dentro da iniciação o aprendiz ouve os mais velhos e procura ao falar, dizer coisas profundas que ele busca no fundo da alma. O fato é que o aprendiz e virgem como a mata e daí os mistérios da iniciação  deixam-lhe suscetível ou melhor dizendo ele fala através da alma. A iniciação ocorre duplamente no visível que é a personalidade do iniciado e também, ocorre no invisível o batismo da alma. A alma fica cheia e amorosa, assim, como em dias de lua cheia. O tempo que o aprendiz fica ouvindo a sua alma preenchida com seiva da senda da iniciação. Esta seiva é como se fosse o fogo brando que aquece sutiliza a alma. Na verdade o verbo do aprendiz começa a ganhar forma porque ele começa a se alimentar do silencio ou da serenidade que é esta seiva da senda. Ela é misteriosa e muito dinâmica que faz o aprendiz amadurecer e convencer aqueles que estão esperando uma resposta  do aprendiz.O aprendiz somente houve falar que é necessário ter um verbo forte para abrir os portais que existem na natureza. Sendo que esses portais, para cada um existem uma palavra mágica que somente os mais velhos sabem e tudo isso é somente passado de boca ao ouvido. É como se você fosse ler um livro e as grandes verdades estivessem nas entrelinhas. O aprendiz que possui um encontro de alma com a iniciação, este caminhara pelas pedras descalço e achara o grande amor de sua vida, que é a fraternidade. A fraternidade entre os irmãos é a grande beleza dos princípios da natureza.
Para constituir um verbo é necessário paciência, serenidade, vontade, desejo de se elevar aos céus superiores e principalmente estar pronto para morrer de fato, enfim, estar convicto de passar para o outro lado da vida, porque a vida continua de uma outra forma mas continua. Para adquirir um verbo obediente precisara sempre da verdade, pois, somente a verdade é que do atributo ao verbo criador. Portanto é simplesmente necessário que nunca tenha mentido em sua vida, a fonte do verbo deverá ser transparente, assim, como água cristalina.Enfim, o ouro é possível dez de  que também tenha uma bela pepita e seja trabalhada aos poucos. Com esse trabalho maduro o iniciado vai ficando como um espelho onde a caridade, a vontade, o desejo vão se refletindo e lançando raios para todos os cantos .Mas, para ter um verbo atuante o iniciado devera ser introspectivo e passar um longo período ouvindo até que a sua semente esteja no ponto ou amadurecida pelos quatro elementos do mundo, o elemento da terra, da água, do ar e do fogo.
O iniciado sabe quando o seu verbo esta cheio e que  transmutar a sua seiva, ele descobre como uma mágica, porque tudo que ele deseja começa a acontecer. De fato isso é a grande pista que o iniciado esta no caminho certo para cada vez amadurecer o seu na natureza.
O poder das palavras é alcançado pelo iniciado e ele fica cada vez mais admirado pelo Criador, aquele que nos criou. É devido a semelhança que começa essa admiração.
Por que o verbo criador começa atrair o verbo do iniciado, ou seja, ele é puxado por uma força invisível incalculável, assim, como o sol.
Para ter um verbo necessariamente é preciso ser humilde, ouvir os mais velhos e, amadurecer o  silencio como sendo a sua primeira virtude na senda.
Com o verbo preenchido o aprendiz fica eufórico e seu entusiasmo vibra a sua alma, conseguindo com isso o poder de conseguir o seu desejo.
O desejo do iniciado é alvorecer na maduração de seu ser, físico e espiritual  e, com isso, ele conta com o aperfeiçoamento do verbo. O verbo precisa ser treinado. E esse treinamento se da no dia a dia , e ele começa com no principio era o verbo e o verbo era Deus. Portanto o iniciado sem verbo é a mesma coisa a rosa sem o seu perfume ou a sua seiva.
A característica de quem tem o verbo é um individuo que possui uma grande força de vontade, uma serenidade com muita concentração  ou introspectiva e um desejo de se aventurar ao desconhecido. Este aventurar ao desconhecido é adentrar nos mistérios que envolvem a iniciação. É adentrar numa tradição sem volta. Pois, a verdade adquirida seguirá, o seu ser até o infinito da vida.
Marck Sosza
Enviado por Marck Sosza em 01/05/2006
Código do texto: T148516
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marck Sosza
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 55 anos
149 textos (12325 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:58)