Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Viagem

Olho para o alto do céu e vejo as estrelas com o seu brilho e, a  minha alma silencia, criando uma atmosfera de prosperidade num tom de amor sereno, que embriaga-me.
Imagino através da minha fértil imaginação, o paraíso que vou conquistar quando partir desse mundo e penetrar no mundo invisível. A minha alma sentira um amor universal, quando passar pelo caminho de luz, e sentira uma paz profunda.
Essa viagem, o iniciado faz sem medo de ser feliz, porque nos rituais ele pratica constantemente essa grande passagem desse mundo para o mundo do invisível.
Encontro-me pacificamente sereno e subordinado ao amor universal, onde não existe ponte
 ou escada,somente a luz do fogo mágico que consome a minha tristeza.
Sei que sou um  homem sozinho no meu buscar e na minha lapidação da pedra bruta, mas, eu tenho um grande mestre que é Deus que vive no silencio e, me ensina a musica da sabedoria milenar. Sou um homem que achou na transmutação da alquimia, o paraíso que me envolve numa candeia acesa, que faz de mim o ser puro que nasceu da semente jogada ao chão fértil; e que floresceu durante milhões de anos e agora reconheceu a sua matriz.
Percebo agora, a minha intimidade com o mundo invisível, pois ele esta dentro de mim, ele faz parte da minha alma.
Hoje! Vivo pela força divina que me sacode e cria um turbilhão em minha vida.
Hoje! Vivo em Deus, mas tenho a certeza que ele esta comigo, diferente quando eu era jovem, que acreditava que o meu pensamento estava com Deus, mas eu era egoísta, acreditava fielmente em Deus e esquecia de fazer a minha parte, por isso, eu tive que ir ao labirinto da morte para ser agraciado com o milagre da vida, depois de ter sobrevivido a fatalidade que abateu sobre mim.
Lembro do delírio que o meu ser teve que passar para reconhecer a força divina, que tirou do fundo do abismo e me trouxe a superfície para novamente ver a beleza da luz ou o amanhecer do sol. Sou o iniciado morto, mas, que renasceu como uma semente que desabrochou e viveu novamente, outra oportunidade foi dada para que pudesse escrever para aqueles que ainda tem duvida quanto a moradia celestial. .
Na verdade eu passei por um momento, onde o meu ser foi jogado no meio de furacão, de uma tempestade da fatalidade universal e, tirou de mim a paz espiritual de minha alma, que no momento pede socorro em silencio ao todo poderoso, porque, somente, ele pode ajudar-me. Essa viagem, que todos irão fazer um dia, eu cheguei até a metade e fui agraciado ao voltar no seio da humanidade e ter a oportunidade de contar que nunca estamos sozinhos, em momento algum até no vale das sombras.A força divina esta e sempre estará conosco.
Hoje! Eu entendo o que aconteceu comigo, foi na verdade uma prova da minha fé. Eu tinha que passar pelo labirinto da morte ou pisar os pés no mundo invisível para que o meu desejo fosse perfeito como o verbo criador.
Marck Sosza
Enviado por Marck Sosza em 09/05/2006
Código do texto: T153343
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marck Sosza
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 55 anos
149 textos (12331 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 12:52)