Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mutações

MUTAÇÕES


Esta  mulher que nasce, assusta-me, fascina-me..
Pois esta mulher que nasce, quer,  todas as brigas comprar.
Anseia pela paz, que aguerrida e ferida busca para a si ofertar...
Tal qual é mesmo toda mulher, divide-se, e divide afeto e fel com suas  crias, crias danadas, voluntariosas, amadas mil vezes amadas por essa mulher-mãe-monstro, que tenta localizar-se e enfrentar duas gerações tão astutas, que , intranqüilizam e completam esta mulher...
Tal qual é mesmo toda mulher, inunda-se de amor  e emoção, por tanta vida que lhe pulsa e transborda o coração.
Transborda o coração de amizade e dor pelo amor que se foi, inunda-se e afunda-se na doce e escorregadia ilusão do novo amor que está a chegar, tempestuoso, devastador, impulsionador, mormente os calos da dor...
Esta mulher que nasce e renasce das cinzas, anda desarmada no tocante à vida, não teme lágrimas nem feridas, traz na palma da mão o coração, coração forte, rijo, feito na medida exata dos espinhos e das flores, esse velho amigo coração bate acelerado e como o sol renasce  a cada manhã..
Esta mulher parou para descansar, porém agora está a recomeçar  a buscar o que a vida ofertar seja sorrir, ou chorar, buscando o sonho de Icaro  eternamente...
Triste fim o de Icaro!
Mulher, mulher, assim tu te arriscas!!

Dorothy Carvalho
Dorothy Carvalho
Enviado por Dorothy Carvalho em 25/05/2006
Reeditado em 05/08/2011
Código do texto: T162870
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dorothy Carvalho
Rubiataba - Goiás - Brasil
351 textos (53942 leituras)
1 e-livros (85 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:32)
Dorothy Carvalho