Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Faces do que não fica

Faces do que não fica.



Que alegria? Se a imaginação já não sabe onde procurar os momentos que a saudade, insisti em guardar.
A saudade nunca traduz nada, confunde as horas, criando revoltas em torne do que somos. A saudade é a presença real dos momentos passados que não se repetem, nem depois de exaustos ensaios. Os olhos querem criar asas e voltar voando ao que ficou registrado no presente e hoje reside no pretérito.
Que alegria se o sorriso hoje chora?






Jane Krist Coffee


Um poema lindo um dos meus preferidos da eterna Cecília Meireles.

Que os retratos nunca cale os momentos os dias que ficam.


Retrato
 
Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios,
nem o lábio amargo.


Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração
que nem se mostra.


Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
— Em que espelho ficou perdida
a minha face?




Jane Krist Coffee
Enviado por Jane Krist Coffee em 04/06/2006
Reeditado em 03/12/2010
Código do texto: T169260

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Jane Krist Coffee). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jane Krist Coffee
São Paulo - São Paulo - Brasil
503 textos (67737 leituras)
1 e-livros (1205 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:46)
Jane Krist Coffee