Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Do Avesso

Olho pro gato, ele lati;
O cachorro pula na janela e mia,
peixes nadam no ar.

A música é sólida e consistente; dá pra tocar nas notas musicais, que caem no chão como pedrinhas coloridas.

Os livros não param de falar.
Os retratos não suportam mais os porta - retratos.
Cadeiras não foram feitas para sentar, e... OPS!!
Cai quem escreve, pois a cama não quer ninguém descansando!

No mesmo patamar dos àcaros e bactèrias, onde pisam as mãos... Pisam as mãos??
Paro e penso... e penso... e penso... e penso... e nada!!
Esqueci que no mundo em que vivo não se pensa.
Onde estou não se pensa com a cabeça,e sim com o dedão do pé.
As coisas mandam nos homens; a tv, o celular, o computador e até (quem diria!?), um pedacinho de papel retangular, que chamam de dinheiro!
Os homens  não mandam em mais nada.
Criou-se um  modo de vida venenoso e cruel, onde as mercadorias  transformam o mundo dos homens, no mundo do "consumo" dos homens.

Seguindo o instinto coletivo, vou caminhando sem saber para onde ir, vendo tudo do avesso.

Estranho.Muito estranho, porém normal. Muito  normal.
Leonardo Gedeon
Enviado por Leonardo Gedeon em 06/06/2006
Reeditado em 19/06/2006
Código do texto: T170246
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leonardo Gedeon
Torres - Rio Grande do Sul - Brasil, 34 anos
154 textos (22872 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:18)
Leonardo Gedeon