Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PENSAMENTEANDO 36 (Sujeito Esclarecido)

Tu me falas:  "eis aqui um sujeito Esclarecido". Confesso não duvidar. Entretanto, convém analisar, a fundo, crenças e imaginações do mesmo. Precisamos descobrir se sua autoconsciência não é PSEUDOCONSCIÊNCIA, se não se encontra CAUTERIZADA. Afinal, há emaranhados de dédalos que procuram desviar, corromper, a possibilidade do Esclarecimento verdadeiro. Adorno e Horkheimer falam, por exemplo, "na credulidade, na aversão à dúvida, na temeridade no responder, no vangloriar-se com o saber, na timidez do contradizer, no agir por interesse, na preguiça nas investigações pessoais, no fetichismo verbal, no deter-se em conhecimentos parciais". Ou desencantamos as coisas ou seremos encantados por elas. Portanto, um "sujeito Esclarecido" pode não ir além de moeda deveras falsa.
Ary Carlos Moura Cardoso
Enviado por Ary Carlos Moura Cardoso em 14/06/2006
Reeditado em 31/12/2006
Código do texto: T175398
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Normal.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ary Carlos Moura Cardoso
Palmas - Tocantins - Brasil
1002 textos (256364 leituras)
1 áudios (293 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:06)
Ary Carlos Moura Cardoso