Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

o homem divinizado (parte 1)

                                                       O HOMEM DIVINIZADO.
A esperança é a ultima virtude que devemos cultiva-la até criar raízes para que essas raízes sejam frondosas e que possam alimentar-se de tudo para que a matriz seja engendrada.
Ora, o homem é uma grande matriz e tem grandes ramificações que nos levam por vários caminhos e estes caminhos nos levam a grandes mistérios ou segredos. O homem divinizado é o homem interno que nascem da purificação do externo, ou seja, é a limpeza do interno em relação com a sujeira do externo. Portanto podemos dizer que a matriz que é o homem foi produzida pelo espelho da natureza divina e esta matriz se rebelou com o Criador, e foi cortado o seu suprimento celestial. E ele apenas ficou com as raízes tenebrosas, e teve que conviver com elas ate se tornar digno novamente dos céus superiores. Supões caro leitor que essas raízes tenebrosas cortou a ligação que o homem divinizado tinha com o supremo Pai.
Essas raízes tenebrosas vêm para obscurecer as visões que antes tínhamos do paraíso, pois, o seu veneno temperou a maldade criando uma grande teia que cobriu o céu celestial.
O céu do homem que antes era um verdadeiro paraíso, agora vive na profunda obscuridade tentando se levantar para poder alçar vôos em direção ao portal que leva ao paraíso.
Esse portal é uma mera passagem do ser grotesco ao ser sutil ou ao ser sublime. Podemos ainda nos referir ao portal como uma passagem mágica que esta em nossa alma e que a razão esclarecida possa ativa-la com seu amadurecimento.
É necessário ter uma razão esclarecida para que haja uma faísca que de surgimento ao relâmpago divino e vem coroar os nossos pensamentos com a luz primordial.
Todo ser humano possui essa vontade expressa na alma, e que  a alma possa iluminar-se ou divinizar-se, isto é, um desejo desde que o homem se arrependeu do pecado fatal.
Foi justamente esse pecado fatal que o homem no mundo terrestre se tornando, assim grotesco como uma casca tenebrosa,onde a malicia se faz de teia para encobrir a semente divina. Essa casca tenebrosa apreende ate o sentimento mais puro que o homem possui, de alguma forma essa casca tenebrosa,impede uma intimidade com Deus Pai.
E o homem se sente abandonado em meio a sorte por estar em um mar de lamas, ele esta perdido, desorientado e ainda comete loucuras devido a sua vaidade.
Pois de baixo do sol o reino é da vaidade e ela deturpa ate mesmo os santos homens.
Os santos homens são cheios de coragem e possui uma fé fervorosa e clama pór uma oportunidade para mostrar a simplicidade perante a Divindade.
Os santos homens conseguem ludibriar a vaidade com muito custo e com muita sabedoria, pois se trata de um parasita que impregna.....A vaidade destrói a oportunidade de formar uma individualidade independente de vícios e malefícios sobre a alma fraca.
Os santos homens conseguem chegar constituir uma individualidade através de muita força e perseverança com muita humildade no coração.
A vontade e  a perseverança são para os homens santos uma força que brota e ramifica por todo ser, criando neles um templo interior iluminado pelo fogo divino.
O templo interior iluminado traz para os santos homens uma estrutura ou fortaleza que purifica e ao mesmo tempo alimenta-o para que não caia nas cidades da vaidade.
Iluminando o templo interior os santos homens ficam imunes a tentação da maledicência de vir sobre eles os vícios tenebrosos que muitas vezes deturpa as nossas vidas.
Esta estrutura e essa fortaleza é adquirida com muita dedicação e purificação das partes grotescas que o homem possui e elas fazem o homem chegar ao grau elevado em sua espiritualidade. Esse grau elevado de espiritualidade apreende o homem santo na evolução espiritual e em direção da perola que brilha como a luz solar.




Marck Sosza
Enviado por Marck Sosza em 08/07/2006
Código do texto: T189904
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marck Sosza
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 55 anos
149 textos (12330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:17)