Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

No limite do vácuo

 No limite do vácuo

Todo o silencio diz que a vida tem fim. Que mesmo os melhores amigos nunca ficam pra sempre aqui, dentro de nós, por que uma hora cedo ou tarde, cabe a soma do acaso o fim de nossas horas.

Cada segundo de silencio é a essência ou total ausência de tudo que foi e hoje diante do presente que resgata o passado e o que vêem, será o apogeu da razão.

Mas as visões unilaterais rotulam sem antes conhecer, Cegando a beleza de si mesma. Injustiçado o que mal sabem. Reduzindo a liberdade condenada a palavras mordazes sem saber ver.

Uma sociedade farta de ilusões, vende o que não tem preço por uma dúzia de bananas ou miseras suposições que ofuscam até o brilho dos diamantes.

Sem fuga não se encanta mais os olhos distante da alegria e paz de uma flor que sabe lidar com elegância e respeito o silencio de seus galhos ....



Pensando

(Sim, a historia é capaz de pregar surpresas com as quais não sabemos lidar.
Diante do avesso de um começo feliz, a voz do mudo vê uma construção grandiosa de séculos e anos mais cair.

Assim o diário de uma viagem não vigora, pois as portas que levam até ele se fecharam e a luz do túnel está perdida entre as ruas desertas do ódio.... )


Jane Krist Coffee
Jane Krist Coffee
Enviado por Jane Krist Coffee em 09/07/2006
Reeditado em 29/09/2006
Código do texto: T190864

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Jane Krist Coffee). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jane Krist Coffee
São Paulo - São Paulo - Brasil
503 textos (67733 leituras)
1 e-livros (1205 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:37)
Jane Krist Coffee