Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

s.f. (a)

sa.u.da.de   s.f.(a) Desgosto causado pela ausência do objeto querido.

sa.u.da.de Sentimento maldito, incontrolável e doloroso.
Demais, doloroso DEMAIS.
Toda minha vida odiei essa palavra, fui treinada a sentir acima de tudo,
SAUDADE!
SEMPRE, SEMPRE! E pra todo o sempre vou sentir, sim eu sei, eu vou.
Vou porque quero, vou porque me apego a tudo e a todos em um tempo tão ínfimo e infinito.


in.fi.ni.to   s.s.(o) (...) 3-Em geometria, ponto num espaço infinitamente distante do ponto ou espaço considerado.



Saudades infinitas das pessoas da foto, da Claudinha, da Bibas, do Fefe, do Vini, do Ley, do Alexis, do povo do prédio, da Caverna do Dragão, do cara da locadora, da Fefys, dos maloqueiros da Sócrates, da Maria, do seu Aurindo, dos meu avô que não conheci, da minha vida, do que não tive, do que deixei de ser, de não se preocupar com nada,

do começo...
Thabata Guerra
Enviado por Thabata Guerra em 13/07/2006
Código do texto: T192886

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Thabata Guerra
São Paulo - São Paulo - Brasil
65 textos (4115 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:12)
Thabata Guerra