Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Silêncio no Amor...

Se existem várias formas de demonstrar o amor
O silêncio é uma delas.
E não falo daquela quietude dos platônicos,
Que na sua angustia não revelam o amor.

No amor platônico, o silêncio faz parte da paixão
E o eterno amante se corrói sozinho,
Sem abrir seu coração, afundando-se, cada vez mais
Na plenitude do amor que é impossível alcançar.

O silêncio a que me refiro, é aquele que todo casal
Que pretende manter a harmonia
E eternizar o amor,
Deve cultivar.

Sinceramente, creio que uma das maiores
Maneiras de se expressar o verdadeiro amor
É ficar em silêncio, quietinho,
E de boca bem fechada.

E como o homem demonstraria seu amor
Simplesmente ficando quieto?
Muitas vezes, a única coisa que as mulheres
Querem de seu homem é, simplesmente, seu silêncio.

Quando uma mulher senta-se ao lado de seu amado
Para expor alguma situação que lhe ocorrera,
Ou queira expor algum problema,
O homem ouvinte, em poucos minutos, lhe dá a solução e arremata a questão.

E quem disse que ela queria alguma solução?
E quem disse que a mulher esperava resposta tão
Rápida para seu “cruel” problema?
Ela realmente queria que o homem falasse algo do gênero?

Mulheres querem falar.
É um mero detalhe
Se o homem tem ou não a solução
Para sua fatídica questão.

Suspeito que o homem, quando ouve sua amada,
Quer logo encerrar a conversa e, por isso,
Logo lhe oferece a desesperada solução para o assunto que,
Na grande maioria das vezes, é de uma simplicidade absurda.

Ora, se as mulheres não querem soluções,
O que querem então? Querem apenas falar?
Ouso arriscar um palpite:
Elas querem, simplesmente, serem ouvidas.

Quando conversar com umas dessas estranhas criaturas
O homem deve, simplesmente, ouvir.
Aqui entra o silêncio.
Ouvi-la, sem interromper, é expressar um grande amor.

Sim, haja saco e paciência.
A interminável história, contada em seus riquíssimos
Detalhes, vai quebrando o sagrado e adorado
Silêncio do homem.

Mesmo assim, resista em dar a solução prática
para amada e a ouça,
Com todo amor, tudo o que ela quer dizer.
Vai ser a melhor “conversa” entre os dois amantes.

Mas seria apenas o homem quem deveria fazer tal silêncio?
Jamais. A mulher também deve expressar seu
Inefável amor ficando quieta,
de boca muito bem fechada.

Homens gostam de saciar-se ao som do televisor,
O monólogo quadrado da tela à sua frente.
Também gosta das conversas e discussões de teses
Com seus amigos (os de bar ou de serviço).

Apesar de gostar de certa algazarra,
Qualquer homem abomina as intermináveis
Discussões de relacionamento, ainda mais
Aquelas sem pé nem fundamentos.

A tal cueca revirada ou jogada fora do cesto.
A toalha molhada em cima da cama.
O sapato, por que ele não tirou o sapato na entrada?
Até um flato poderia gerar uma eterna discussão.

A mulher precisa aprender a respeitar
O silencioso universo masculino.
Deixe-o, de vez em quando, perdido em seus pensamentos
E não faça tempestades de pequenas, minúsculas e microscópicas situações.

Sim, eu entendo que é difícil para a mulher
ficar calada de vez em quando,
Mas estou falando de amor e, por isso, a amada precisa
Saber conter-se ao ver em sua cama aquela toalha encharcada.

É um sacrifício imenso para o homem calar-se
Durante uma conversa com sua mulher.
Assim como é difícil para esta não esbravejar
Quando se depara com as peraltices diárias de seu homem.

Claro, a mulher deve cooperar
com o silêncio para o homem
Assim como este também deve cooperar
Diminuindo a adorável zona que faz todo dia em casa.

Ou seja, um deve cooperar com o outro,
Sem infernizar com eternas discussões de
Relacionamento ou destruição e deterioração
de cada centímetro da casa.

O casal integrado deve saber
que cada um tem seus limites
e que o casal é responsável
um pelo bem estar do outro.

Portanto, às vezes,
Ficar em silêncio é demonstrar
Um grande companheirismo.
Mais que isso, é demonstrar amor.

Eu disse tudo isto,
Para poder ser perfeitamente interpretado
Nesta última frase:
Cale a boca... e AME...


Kzar
Enviado por Kzar em 20/07/2006
Reeditado em 28/10/2008
Código do texto: T198140

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite autor: Denis Clebson da Cruz (KZAR) e link da obra). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kzar
Mundo Novo - Mato Grosso do Sul - Brasil, 39 anos
85 textos (93072 leituras)
2 áudios (500 audições)
1 e-livros (481 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:42)
Kzar