Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor-faca de dois gumes.

Do amor muito se diz, mas pouco ou quase nada se sabe.Há os que o definam como verbo.
Conjugável, portanto em qualquer tempo e qualquer pessoa.
Alguns o classificam como adjetivo.Qualificado para uso próprio.Nada de reciprocidade.
Outros ainda o integram na lista vasta de substantivo.Comum  e totalmente abstrato!
Certo é, que o amor é uma incógnita.
Reflete o instante de cada um.Desmedido ou comedido, o amor cria diferenças.
Torna-se uma faca de dois gumes.Insípido ou apimentado convida ou ignora.
O amor na verdade é prolixo!Inspira ou inspeta.Alivía ou tortura.Acalma ou desespera.Intelectualiza ou emburrece.
Há aqueles que vivendo o amor se resguardam. Doam-se homeopáticamente com rigorosa sabedoria.Temem o sofrimento,o abandono, as alterações súbitas.
Há ainda os que entregam-se com total confiança e abandono, imaginando-se recrutas e tornam-se portadores futuros da rejeição.
Ressabiados outros doam-se por osmose.
O amor é imprevisível!
Reina ou é reinado. Difícil é conciliar os seus comandos.

MariSaes
Enviado por MariSaes em 13/08/2006
Código do texto: T215359

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o sitedoautor.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MariSaes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1694 textos (65130 leituras)
2 e-livros (52 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:36)
MariSaes