Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A continuação da velhice

                                                   A continuação da velhice
A velhice saudável é um diamante que fora lapidado, assim, como a pedra bruta que ganhou uma forma perfeita e deteve o direito de complementar a obra do templo interior.
Todo ser humano é capaz de conseguir a velhice saudável, mas, para isso é preciso conhecer a si próprio ou seja, descobrir ou revelar o seu interior e compreender usando –o a seu favor para uma velhice saudável vitoriosa.
Sem mais alongar sobre a velhice saudável de fato digo e necessário conhecer o caminho da luz e andar sobre ele e os pensamentos devem ser regidos por uma vontade forte e continua como se fosse uma corrente vibrante, assim como o pulsar do universo.
Assim deve ser a velhice saudável serena e pulsante como o movimento do universo em perfeita transmutação, para que a vida esteja sempre se transformando ou se moldando em uma forma necessária para as atuais convivências.
Francamente todos nos sabemos que par ter uma velhice saudável é necessário se auto vigiar para que o nosso interior ou a fonte jovial dentro de nos não pereça e nem seja ofuscada por algum problema externo.
Eu diria que a velhice saudável seria o primeiro principio das chamadas virtudes que quem consegue a suas praticas e vivencia-las consegue bom êxito.
Tudo que foi comentado ate agora foi possível devido a claridade da luz primordial que iluminou os meus pensamentos que permanecia num estagio elevado.
A velhice saudável não tem hora para chegar, chega de mansinho como uma chuva fina que molha a relva e penetra profundamente na terra conseguindo com isso o seu real objetivo que é o verdadeiro trabalhar sob uma nobreza inestimável, tendo inicio e um fim.
Enfim, a velhice tanto saudável como a velhice com problemas de saúde chega de certa forma imprescindível, em outras palavras, a velhice seja de que natureza for ela perdura na frente do espelho da natureza.
A velhice com problemas de saúde releva um assunto meio tenebroso, porque, o medo esta sempre alojado, a insegurança é fato corriqueiro e a culpa é sempre devedora por mais que arrependa-se. Porque a insegurança é tão presente e devido a isso ele busca a segurança que lhe falta no ser Supremo, através da fé, das preces e do amor ao próximo e tudo aquilo que é Vivo e que permaneça ao seu alcance.
O individuo que vive este problema, vive no antro das trevas, parece que ele busca, grita por socorro se lamenta por não ter tido uma segunda chance e a busca pela luz é infinita.
Ele escava, labuta a pedra bruta que lhe resta e começa a clamar, a se justificar se descobre inteiramente jogando para fora todos os seus atos impuros e que nesse momento estão lhe fazendo mal, perante o seu próprio julgamento de sua consciência perante Deus Pai.
E descobrindo isso ele passa criar uma maneira de ter uma intimidade com Deus, ele começa a revelar os seus segredos a Deus como se Deus não soubesse, mas, mesmo assim, ele confessa seus erros e acertos e através de uma vontade que vem da alma ou do fundo do coração ele grita em silencio somente ele e Deus, participa dessa confissão; começa ai uma longa amizade, onde ele descobre que ele  descobriu um grande amigo.
Depois disso ele não quer mais se desligar da fonte, pois a fonte é serena, tranqüila e com muito amor para lhe dar; este amor lhe preenche como por um milagre ou um ato mágico.
Ele percebe que através da fonte que ele adquiriu ele se sente livre e a tal sonhada liberdade pra novamente voltar a sonhar como um jovem adolescente; a velhice já não lhe causa transtorno duvidoso e ele festeja a sua LIBERDADE, como se fosse um anjo ou porque não dizer um legitimo filho de Deus. Pois a LIBERDADE é o desejo da vontade que é especulada a sete chaves, que persevera no desejo sonhado, porque, o sonhar já havia acabado mas com a LIBERDADE, ele estimula a vontade e a perseverança e volta novamente a sonhar.
O homem e a sua velhice serão sempre um grande mistério, porque na verdade a velhice é o amadurecimento de todas as faculdades, incluindo o aprendizado e atos praticados durante toda vida de ser vivo, por isso ele em sua velhice é realmente importantíssimo ou porque não dizer extraordinário.
A velhice em si é uma preparação e esta preparação é de mansinho aos poucos para estar perfeita a obra que a natureza externa e a interna esculpiu para que o desejo seja perseverante e alcance o seu verdadeiro objetivo que é a nobreza da alma.
Na verdade surgirá um novo ser com mais doçura sendo que o veneno que esse mundo se fez misturar com o nosso ser já tenha fluido ou esvaziado pelo sofrimento vivenciado.
Portanto a velhice é na verdade uma semente madura que criou uma ramificação e através dessa ramificação alcançou a ciência e a fé; e faz da velhice um lago doce, onde somente existe a beleza suprema.
Marck Sosza
Enviado por Marck Sosza em 18/08/2006
Código do texto: T219423
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marck Sosza
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 55 anos
149 textos (12325 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:13)