Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

REFLEXÃO...

_Comecei a ler..
Não me esqueci de você.
Mas devo ser sincero. Estou apaixonado novamente. Talvez por ser volúvel, como já me disse um dia, ou quem sabe, por ter encontrado alguém que me desse o devido valor.
É inútil então me procurar, pois seria impossível nesse novo encontro eu poder te amar.
Não seria certo receber o meu carinho e a minha atenção. É que o desprezo de outrora ainda não cicatrizou dentro do meu coração.
Gostaria de ser seu amigo, mas também não posso. Não temos mais assuntos a tratar e tudo ficaria meio inerte.
Olha, estou sendo o mais sincero possível; muito mais do que você quando me deixou naquele banco da praça com incansáveis lágrimas a verter dos olhos e sem explicações.
Mais eu sabia, sim, no fundo eu sabia que tudo seria para você pura ilusão.
Agora infelizmente paga o preço do passado mal vivido.
Quanto a mim. Estou bem.
Não amando, mais me apaixonando a cada dia.
É o que importa agora. Eu mudei, pra valer. Quem diria?
Sem querer ser mal educado, nem irei me despedir.
Ficamos tanto tempo separados que chego a pensar que as linhas que escreveu são quase que uma afronta por tudo que me fez sofrer.
Mas respiro aliviado por saber agora que não sou tão volúvel assim, pois encontrei alguém pra mim.
Quanto a você...Bem, um eterno adeus!
_E após ler esta última página, refleti sobre tudo que fiz no decorrer da minha vida.
_Quem diz ser tudo isso fantasia, está enganado. Um livro, qualquer conto ou poesia, são manifestações do passado ou esperança eloqüente de um escritor, em futuro, pelo destino marcado.
O Guardião
Enviado por O Guardião em 23/08/2006
Reeditado em 25/08/2006
Código do texto: T223138
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
O Guardião
São Paulo - São Paulo - Brasil, 51 anos
364 textos (34441 leituras)
13 áudios (2409 audições)
2 e-livros (1988 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 07:18)
O Guardião