Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Inácio - Carente?

Inácio, idade não revelada, Carente?


“Eu não sei o que é... Pode ser carência. Alguma coisa nesse sentido me faz parecer sozinho. Não sei se foi o tempo que permaneci plastificado, não sei se é simplesmente ótica dos meus medos. Não... não vou querer enganar o que está me enganando. Isso que é estranho. Sei que existe explicação e mesmo assim o cinismo seduz a minha concentração para o caminho da dúvida.

Eu tenho bons motivos para não sentir carência, ou deveria. A coisa é que... Normalmente não sinto ao extremo certos sentimentos e tenho que admitir que hoje sinto. Tenho que admitir também que não confio nas aparências dos fatos e isto me incomoda mais do que deveria. Parece que estou criando pulgas!

Desconfiança...
Insegurança por culpa da desconfiança
Medo de perder por culpa da insegurança
Medo de sofrer por culpa do medo de perder
Carência por medo de sofrer?
Está vendo. Tentei sair da cola da carência e mesmo repartindo os meus receios, me sinto carente. (Uma pausa para o silêncio)... Já sei.
Existem também os motivos que as pessoas dão.
Alguém mesmo sem querer, me deu motivo para sentir ciúmes e sei que foi este conspirador que me perturbou. Se não assumo riscos, se não acredito na palavra alheia, se não tachar certas insinuações como propósitos sem plausíveis intenções então conviverei com a solidão. Se na tentativa de preencher o meu lado vazio tiver que dar a palmatória a dúvida. Então sem dúvidas é melhor que durma com a carência, de conchinha ainda por cima...

Estou carente por falta de vitamina.
Vou colocar no liquidificador da consciência a desconfiança, a insegurança, os medos de perder e ser perdido, além do medo de sofrer junto com o ciúmes e porque não também as pulgas? E fazer uma vitamina brochante. Tome quem quiser satisfazer a fome da carência!


 




Gita Habiba
Enviado por Gita Habiba em 25/08/2006
Código do texto: T225050

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Gita Habiba). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gita Habiba
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 39 anos
305 textos (101501 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:03)
Gita Habiba