Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estátua

Nunca terminei, na verdade, comecei errado
Amei tua vida como amei a minha
Achei-me no jardim acompanhado
Mas, fui de fato, a pessoa mais sozinha!

Empoeirado dos pés a cabeça
Pareço uma coisa, corpo sem vida
Com pombas a alimentar-se do meu silêncio
A limpar os meus ombros das sujeiras

Que o tempo acumulou
Ninguém me escreveu! Nem colocou recados
Aos pés desta pedra, mal lapidada
Como uma obra mal feita: esboço de nada...

A mim só acaricia o sol
Ou talvez uma parte de sua luz
Sou estrela quase solitária
A que a si, estátua, se conduz.

Sim, bonito, inteligente, educado
E a parte dos sentimentos?
A certeza da razão, dentro é golpeada?
Ou fico a assistir os pombos..
Andrié Silva
Enviado por Andrié Silva em 10/09/2006
Código do texto: T236727

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Andrié Keller ( baadermeinhofblues@hotmail.com ) Brasil - http://www.recantodasletras.com.br/autores/andrie). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Andrié Silva
Salvador - Bahia - Brasil, 27 anos
912 textos (98439 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:42)
Andrié Silva