Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DA POESIA 2

O sujeito com o mínimo de informação teórico-literária sabe (pelo menos deveria) que o verdadeiro Poema instaura um “dizer inaugural”. De modo que um texto poético nada tem a ver com idiossincrasias sentimentais. Francamente, isso não vai além de mera catarse. Poesia para valer exige, sim, trabalho “lírico formal”; do contrário, vomitam-se apenas sentimentos. Por acaso existe expressão artística reconhecida fora de um domínio consciente e crítico de recursos lingüísticos, técnicos e estéticos? Estou com Leda Miranda Huhne que, em seu recém lançado “Curso de Estética”, esclarece: “a expressão da obra é produto de força técnica que faz com que a emoção chegue à forma através de imagem-síntese que se expressa em metáforas e metonímias”. Imagino não precisar chamar a atenção para o fato de que nenhum “Manifesto Literário” prega a ausência da técnica; o que de fato ocorre é uma total aversão à rigidez. Volto a Huhne para com ela concluir: “No clima de anti-arte em que vivemos, muitos alegam que basta ter jeito, gostar de arte, e ter idéias para manifestá-las sem precisar de domínio técnico ou talento”. Isso, amigo, é a mais pura tolice.
Ary Carlos Moura Cardoso
Enviado por Ary Carlos Moura Cardoso em 29/09/2006
Código do texto: T252571
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Normal.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ary Carlos Moura Cardoso
Palmas - Tocantins - Brasil
1002 textos (256420 leituras)
1 áudios (293 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:46)
Ary Carlos Moura Cardoso