Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desabafo Político


Após diversos pedidos dos colegas escritores a fim de que eu expulsesse as minhas opiniões políticas, eu abro a boca. Admito, não quis me expôr para não influênciar ninguém. Ora, não sou o dono da verdade, não é porque eu sou um escritor profissional que tudo que falo deve ser seguido cegamente. As minhas palavras refletem apenas a minha consciência crítica, nada mais.

Portanto, calei-me oportunamente. Lembro-me que um colega meu me escreveu num e-mail: "Por favor, responda-me, quero saber a sua opinião sobre o quadro político brasileiro." Pois bem, depois de uma temporada escrevendo apenas contos e poesias, volto a escrever pensamentos e eis que abro a nova fase com uma reflexão política...

É, meus caros, mas o que é Política? Poderia responder tomando as palavras dos grandes filósofos tais como Aristoteles, Platão, Rosseau, Thomas Hobbes e etc. Contudo, quero dar a minha breve explicação: "Politica é a arte de servir bem ao povo."

E, convenhamos, será que isso de fato existe no nosso país? Será que existe algum administrador público que conseguiu, com o auxílio dos outros poderes, a façanha de servir bem ao povo? Ora... um país onde se rouba até as esmolas dos pobres financiadas pelo governo federal... Um país onde existe até uma máfia das ambulâncias... uma máfia dos correios... dentre outras máfias...

Então, pergunto-vos: Existe de fato um cenário político? E não adianta querer colocar a culpa num único partido, como se os outros fossem idôneos. Ora, coloquem os pés no chão, esses problemas sempre existiram no Brasil, isso não é de hoje. Investiguem o nosso passado, peguem os jornais de outrora...

Contemplei o horário politico extasiado com as figuras que passaram pela minha televisão: as mesmas palavras, as mesmas promessas, os mesmos sorrisos, os mesmos olhares "sérios" de sempre. Chega! Não me importo mais, mesmo sendo um intelectual, desisto do meu engajamento político! Pois percebi que meus sonhos de um país melhor nunca sairão do papel. E eu que tinha até me filiado a um partido e pensava num futuro em ser um político, um deputado ou mesmo um mero vereador, hoje não quero mais nada. Quero apenas me dedicar ao meu ofício de arquiteto e ao meu amado trabalho literário, apenas isso.

Pois bem, espero que tenha respondido aos meus colegas e aos meus leitores. Lamento pelos que não aprovaram a minha conduta mas estou decidido. Desisto da minhas convicções políticas, desisto do meu romantismo patriótico. Mas sempre estarei aberto à tudo que for relacionado à Literatura.

Um caloroso abraço a todos.


Todos os Direitos Reservados pelo Autor.
Fábio Pacheco
Enviado por Fábio Pacheco em 03/10/2006
Reeditado em 03/10/2006
Código do texto: T255425
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fábio Pacheco
Recife - Pernambuco - Brasil
1095 textos (55953 leituras)
10 áudios (233 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:13)
Fábio Pacheco