Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O MEU PEITO ...

O meu peito... ah o meu peito de cetim
Cansado como flor seca de jasmim
De esperar a invasão de sangue novo...
Te sente a anos luz da realidade
Colonando de trevas e ansiedade
O mar das ilusões em que me movo

Em sonhos te vejo junto à foz
De silêncios sem rumores nem voz
De um Tejo agitado por correntes...
Outras, nos trilhos do esmerado Minho
Cabelo ao vento, cheiro a verde pinho
Pensando em tudo menos no que sentes

De receio ao erro se fazem os teus dias
Noites em claro enquanto tu dormias
Me conduziram ao éter do imaginário

Vejo-te, sem te ver, de olhar entristecido
Como saldo em branco, algo emudecido
De apelos estendidos em rosário.
Ângelo Gomes
Enviado por Ângelo Gomes em 09/10/2006
Código do texto: T260356
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ângelo Gomes
Portugal, 64 anos
553 textos (7881 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:32)
Ângelo Gomes